Leia também:
X Web faz piada após Geraldo Alckmin e Lula selarem união

Doria: Bolsonaro pautou Brasil pela cloroquina e pela morte

"Se não fosse essa nossa inciativa, já teríamos perdido mais de 200 mil vidas", falou o ex-governador de SP

Pleno.News - 08/04/2022 17h49 | atualizado em 08/04/2022 17h55

João Doria, governador de São Paulo Foto: EFE/ Debora Klempous

Nesta sexta-feira (8), o ex-governador de São Paulo e pré-candidato à Presidência pelo PSDB João Doria voltou a criticar o presidente Jair Bolsonaro (PL). Ele fez comentários a respeito da atuação do governo federal durante a pandemia da Covid-19.

Doria chamou Bolsonaro de “doente” e “narcisista”. Ele disse que o chefe do Executivo nutre “ódio mortal” pelo estado de São Paulo por causa do modo como a crise sanitária foi comandada no estado. As declarações foram dadas durante uma entrevista à rádio Metrópole.

– Aí começou o ódio mortal de Bolsonaro, pois nós pautamos o Brasil pela ciência e pela vida, enquanto ele pautava pela cloroquina e pela morte. Nós aqui defendíamos a vacina e a proteção do povo brasileiro. Como pode alguém impedir o acesso à vacina e criar todas as dificuldades que ele criou? – declarou.

– Bolsonaro dizia “não vou comprar vacina”, vacina do Doria, vacina do Jacaré, “vachina”, vacina que vai dar paralisia, […] mas a pressão foi tanta que, no fim de janeiro, o Ministério da Saúde resolveu comprar a vacina. Se não fosse essa nossa inciativa, já teríamos perdido mais de 200 mil vidas. A vacina salvou os brasileiros. É por isso que Bolsonaro criou um ódio por mim, porque sempre defendi a vida. A vacina trouxe a economia de volta, o inimigo da economia era a pandemia – acrescentou.

Leia também1 “Governo Bolsonaro é contra o aborto”, destaca Queiroga
2 Web se une, denuncia "fraude" e pede a #CassacaoDoRandolfe
3 Bolsonaro diz que Michelle estará em seus compromissos
4 Índice mundial de preços dos alimentos atinge nível recorde
5 Randolfe diz já ter as assinaturas para abrir a "CPI do MEC"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.