Leia também:
X Justiça rejeita pedido da PF para quebrar sigilo de Jair Renan

Donos de convênio poupado na CPI da Covid doam quantia ao PT

Presidente de operadora de saúde foi convocado, mas não foi ouvido na Comissão

Monique Mello - 27/06/2022 10h59 | atualizado em 27/06/2022 14h05

CPI da Covid Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O diretório nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) recebeu uma doação de R$ 250 mil da família Koren, proprietária da operadora de saúde Hapvida, sediada em Fortaleza, no Ceará. A empresa foi uma das três do ramo que entraram na mira da CPI da Covid no ano passado.

Jorge Pinheiro Koren de Lima, CEO da Hapvida, e representantes da Unimed e da Prevent Senior foram convocados a prestar esclarecimentos na CPI da Covid, sendo a iniciativa de dois parlamentares petistas: os senadores Humberto Costa (PE) e Rogério Carvalho (SE). O motivo da convocação eram as denúncias envolvendo a prescrição de cloroquina aos pacientes.

A Hapvida foi multada em R$ 468 mil pelo Ministério Público do Ceará, porque teria imposto aos médicos da rede que prescrevessem cloroquina aos pacientes com Covid-19. No entanto, o presidente da Hapvida não chegou a ser ouvido pela Comissão em nenhum momento, pois a mesma manteve o foco na operadora Prevent Senior.

De acordo com Rodrigo Rangel, colunista do Metrópoles, quatro membros da família fizeram a doação para o PT em abril, conforme declarado à Justiça Eleitoral.

Leia também1 Justiça rejeita pedido da PF para quebrar sigilo de Jair Renan
2 BTG/FSB: Bolsonaro cresce e Lula cai, diz pesquisa
3 Bolsonaro volta a defender Ribeiro: "Preso injustamente"
4 Bolsonaro afirma que anunciará o general Braga Netto como vice
5 Príncipe Charles aceitou mala com dinheiro do Catar, diz jornal

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.