Diretor geral de jornalismo da Globo rebate Glenn Greenwald

Jornalista que acusa a emissora participou do programa Pânico nesta quinta-feira

Pleno.News - 13/06/2019 19h44

Glenn Greenwald Foto: Divulgação

Nesta quinta-feira (13), o jornalista Glenn Greenwald participou do programa Pânico, da Jovem Pan, e deu declarações contra a Rede Globo. Como resultado, o diretor geral de jornalismo da emissora, Ali Kamel, enviou um comunicado à rádio para rebater as acusações.

Glenn afirmou que ouviu do diretor de Kamel, que João Roberto Marinho proibiu que jornalistas da emissora trabalhassem com ele. A decisão teria sido provocada porque seu marido, David Miranda, publicou um artigo no jornal inglês The Guardian, acusando a Globo de apoiar um golpe durante o impeachment de Dilma Rousseff.

Confira, abaixo, o conteúdo da nota enviada por Ali:

Glenn Greenwald mente quando diz que há seis meses ouviu de mim que João Roberto Marinho proibiu qualquer pessoa de trabalhar com ele. Não vejo Glenn Greenwald desde 2013. A mentira se desfaz por si: se fosse verdade que ele ouviu tal absurdo do próprio diretor de jornalismo da Globo, o que o faria procurar o Fantástico semana passada com nova proposta de trabalho? Tampouco se sustenta o motivo sobre o veto que nunca existiu. Se o motivo foi o artigo que o marido de Glenn, David Miranda, publicou no Guardian, como se explica que o próprio David tenha participado de programa de entrevista na GloboNews, por mim dirigida? Por fim, Glenn também mente quando diz que perguntou há uma semana se a Globo tem algo contra ele e não ouviu resposta. Por três vezes, ele ouviu do jornalista que o atendeu, na redação do Fantástico, que a Globo nada tinha contra ele. E justificou: se tivesse problema, eu o receberia em plena redação? Repito: Glenn exigiu que a Globo se comprometesse, de maneira irrevogável, a publicar a tal bomba sem que o assunto fosse revelado a ela antes. A isso se chama cheque em branco. A Globo não dá cheque em branco a ninguém, especialmente a Glenn Greenwald.

LEIA TAMBÉM+ Rede Globo rebate Greenwald: "Público julgará o caráter dele"
+ Jornalista que vazou conversa de Moro é amigo de Jean e Lula
+ Apoiadores de Moro querem deportar jornalista do Brasil


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo