Leia também:
X Vacinados contra a Covid-19 no Brasil chegam a 41,9 milhões

Diretor-geral da PF não foi informado de ação contra Salles

Ministro foi um dos alvos da Operação Akuanduba, realizada no último dia 19 de maio

Paulo Moura - 24/05/2021 10h51 | atualizado em 24/05/2021 12h26

Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles Foto: Agência Brasil/Fábio Rodrigues

O diretor-geral da Polícia Federal (PF), Paulo Maiurino, não foi comunicado com antecedência sobre a realização da Operação Akuanduba, deflagrada pela corporação no dia 19 de maio e tendo como principais alvos o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e o presidente do Ibama, Eduardo Bim. A informação foi divulgada pelo jornal O Globo.

De acordo com a publicação, para montar a operação, o delegado Franco Perazzoni, da Delegacia de Repressão a Crimes contra o Meio Ambiente e o Patrimônio Histórico (Delemaph), que é o responsável pelo inquérito que apura os atos investigados pela Akuanduba, contou com a aprovação de seu superior, o coordenador de crimes fazendários, Cleo Mazotti.

O coordenador, por sua vez, solicitou às superintendências locais — de São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal e Pará — o aparato necessário. De acordo com a publicação, a montagem de grandes operações nem sempre chega ao conhecimento do diretor-geral, mas é, por princípio, compartimentada.

Outra autoridade que questionou o fato de não ter sido comunicada foi o procurador-geral da República, Augusto Aras, que afirmou que a atitude poderia “violar o sistema constitucional acusatório”.

Vale ressaltar que a operação foi feita sobre um caso que já havia sido arquivado pelo Ministério Público e foi desarquivado pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF.

Leia também1 PT vai ao STF e pede afastamento de Salles do Meio Ambiente
2 Após caso Salles, Aras pede que MPF seja ouvido sobre buscas
3 Jornal Nacional tem pior quarta-feira de 2021 em "dia D" da CPI
4 STF: Alexandre de Moraes afasta presidente do Ibama do cargo
5 Moraes cita 'movimentação atípica' em escritório de Salles

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.