Leia também:
X Senado torna crime a violência psicológica contra a mulher

Diretor da CIA se encontra com ministros do governo Bolsonaro

William Burns realiza visita oficial ao Brasil nesta quinta-feira

Ana Luiza Menezes - 01/07/2021 19h43 | atualizado em 01/07/2021 19h56

Diretor da Agência Central de Inteligência (CIA) americana, William Burns Foto: Reprodução/PBS News Hour

Nesta quinta-feira (1º), William Burns, diretor da Agência Central de Inteligência (CIA) americana, realiza uma visita oficial ao Brasil, onde se reúne com integrantes do governo de Jair Bolsonaro. De acordo com a agenda oficial do ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, e do ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, o chefe da CIA participará de um jantar, em Brasília, na noite desta quinta-feira.

Na agenda pública de Bolsonaro ainda não há informação sobre um encontro com o diretor da CIA.

Na quarta-feira (30), Burns esteve em Bogotá, na Colômbia. O ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto França, está em viagem a Portugal.

Segundo o jornal O Globo, um dos principais interesses da CIA no Brasil é em relação ao leilão da rede de telefonia 5G, que deve ocorrer neste segundo semestre. A diplomacia dos EUA não quer que o governo brasileiro autoriza a participação de tecnologia da China no leilão.

No início de junho, uma comitiva liderada pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria, esteve nos Estados Unidos e visitou a sede do FBI e da CIA.

A Embaixada dos Estados Unidos no Brasil ainda não se pronunciou a respeito da visita de Burns.

Leia também1 Variante Delta reacende debate sobre uso de máscaras nos EUA
2 EUA consideram Cuba, Venezuela e China ineficazes contra o tráfico humano
3 Autoridades investigam relação entre calor e mortes no Canadá
4 Anvisa libera doses da Janssen que foram doadas pelos EUA
5 Trump sobre os EUA: 'Temos um país doente em muitos aspectos'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.