Leia também:
X Parlamentares, governadores e vices eleitos são diplomados

Diplomação de eleitos em São Paulo é marcada por confusão

Briga começou quando um dos membros do PSOL foi impedido de subir ao palco

Jade Nunes - 18/12/2018 14h42 | atualizado em 18/12/2018 16h28

Nesta terça-feira (18), o governador eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), o vice, Rodrigo Garcia (DEM), deputados estaduais e federais e senadores eleitos foram diplomados em uma cerimônia em São Paulo.

Os parlamentares eleitos se envolveram em uma confusão e o evento chegou a ser interrompido por 20 minutos.

Jesus dos Santos, membro do mandato coletivo da deputada estadual eleita Monica Seixas (PSOL), foi ao palco no momento da diplomação, mas acabou sendo retirado por seguranças.

A intenção dele era participar da foto com o diploma. No momento em que estava sendo retirado, a plateia gritou “fascistas não passarão”. Na hora do impasse, a Polícia Militar, jornalistas e demais participantes entraram no palco.

Parlamentares se envolveram em confusão durante a diplomação Foto: Folhapress/Zanone Fraissat

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), desembargador Carlos Eduardo Caduro Padin, pediu que todos se sentassem, mas levou um tempo até ser atendido. Jesus dos Santos afirmou ter sido agredido pelo deputado federal eleito Alexandre Frota (PSL).

– As pessoas estão sendo homenageadas, estão sendo diplomadas, não dá para ter atos como esse tipo de bandido, de pular no palco e criar esse tipo de situação. Comigo não se cria, vai ser daí para frente. Eu não sei se é uma mostra de oposição não, mas é errada, no dia em que as pessoas todas, inclusive partidos de oposição e partidos de situação, estão todos juntos recebendo os seus diplomas. Então a gente não pode aceitar que um sujeito desses pule no palco daquela maneira que ele pulou e venha achar que ele irá mandar na festa – alegou Frota.

A deputada eleita Monica explicou que já havia um acordo prévio com o TRE para que a sigla recebesse o diploma com os 9 integrantes do mandato. De acordo com a deputada eleita, Jesus do Santos foi o único a ser barrado pelos seguranças e por Frota. Jesus classificou o ato como racismo.

No evento, 94 deputados estaduais e 70 federais receberam a diplomação. Entre eles está a advogada e professora Janaina Paschoal (PSL), eleita deputada estadual mais bem votada da história do Brasil e Eduardo Bolsonaro (PSL), deputado federal mais votado no estado, além dos senadores eleitos por São Paulo, major Olimpio (PSL) e Mara Gabrilli (PSDB).

João Doria assume o mandato em 1º de janeiro; os deputados federais em fevereiro; e os estaduais em março.

View this post on Instagram

Lamentável que militantes do PSOL consigam causar confusão numa cerimônia tranquila como a da diplomação. Os mais intolerantes são os que mais pedem tolerância. A plateia grita "fora" aos sem educação do PSOL.

A post shared by Eduardo Bolsonaro 1720 (@bolsonarosp) on

Leia também1 Parlamentares, governadores e vices eleitos são diplomados
2 Bolsonaro não decidiu se fará desfile aberto na posse
3 Carlos Bolsonaro critica Folha de S. Paulo: "E as retratações?"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.