Leia também:
X Babá muda versão e diz que não viu Jairinho agredir Henry

Deputado protocola pedido de CPI para investigar João Doria

Danilo Balas conseguiu assinaturas necessárias para pedir abertura de comissão contra o governador paulista

Paulo Moura - 07/10/2021 08h39 | atualizado em 07/10/2021 11h50

Governador de São Paulo, João Doria Foto: Divulgação/Governo do Estado de SP

O deputado estadual Danilo Balas (PSL-SP) conseguiu reunir o número de assinaturas necessárias e protocolou, na quarta-feira (6), um pedido de abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) para investigar gastos do governador João Doria (PSDB) com publicidade.

Para que fosse aceito, o requerimento precisava de, no mínimo, 32 assinaturas, mas o parlamentar conseguiu ultrapassar o número. Ele conquistou 34 adesões de deputados do PSL, PP, PT, Avante, Novo, Republicanos, PSB, PTB, PRTB, PCdoB e PDT.

Agora, o pedido precisa passar por algumas etapas para que a CPI seja efetivamente instalada. Primeiro, o projeto de resolução é publicado por cinco dias no Diário Oficial. Depois, o projeto passará por análise das comissões e posteriormente é encaminhado para ser votado em plenário. Para ser aprovado, o projeto precisa do voto favorável de, no mínimo, 48 parlamentares.

O autor da medida ainda poderá apresentar um requerimento de urgência, para que a CPI seja instalada com maior rapidez. Para isso, é necessário que o plenário aprove a urgência. Se aprovada, a medida não precisa passar pela análise de cada uma das comissões, e a abertura da CPI poderá ser votada diretamente em plenário.

Leia também1 Escola do RJ envia carta aos pais alertando sobre a série Round 6
2 Babá muda versão e diz que não viu Jairinho agredir Henry
3 Governo articula programa de habitação com estados e municípios
4 Governo demite 174 técnicos que analisavam projetos da Rouanet
5 'Diabo puro', critica Vitor Belfort sobre banheiro unissex nos EUA

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.