Leia também:
X Bolsonaro sobre Barroso: ‘Falta coragem moral e sobra ativismo’

Deputada: “Fechar tudo e deixar o povo passar fome é covardia”

Parlamentar alerta para o risco de um “caos social” gerado pela política de lockdown

Paulo Moura - 09/04/2021 12h08 | atualizado em 09/04/2021 12h53

A deputada estadual Rosane Felix criticou medidas de lockdown decretadas pelo país Foto: Divulgação

A deputada estadual Rosane Felix (PSD-RJ), vice-presidente do diretório da legenda no estado do Rio de Janeiro, fez duras críticas às medidas de lockdown determinadas no âmbito da pandemia de Covid-19. De acordo com a parlamentar fluminense, a medida pode criar um caos social, fazendo com que milhões de brasileiros entrem no mapa da fome, da pobreza e da miséria.

– Em nome do combate à pandemia, milhões de brasileiros estão passando fome, e a pobreza e miséria crescem em uma velocidade assustadora. Isso sem falar na violência, que também cresce. Existem pais desesperados a ponto de fazerem loucuras por não poderem dar alimento e um teto a suas famílias. Como se paga um aluguel, por exemplo? – questiona a deputada.

E uma pesquisa, divulgada nesta semana pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan), endossa a fala da deputada. De acordo com os dados obtidos pela Pessan, a pandemia deixou 19 milhões de pessoas com fome em 2020, atingindo 9% da população brasileira, a maior taxa desde 2004, há 17 anos, quando essa parcela tinha alcançado 9,5%.

O número ainda é quase o dobro do que havia em 2018, quando o IBGE identificou 10,3 milhões de brasileiros nessa situação. Na avaliação de Rosane Felix, é preciso que representantes do Executivo e do Judiciário tenham responsabilidade social para impedir o aprofundamento da crise que começa a aumentar pelo país.

– Se os governadores e prefeitos insistirem em fechar tudo, sendo respaldados pelo Judiciário, o Brasil vai viver um caos social como nunca antes na história. É preciso rever, com urgência, essas medidas restritivas que estão sendo impostas à nossa população – alerta Rosane Felix.

A deputada ainda rejeita acusações de “negacionismo” e ressalta que o vírus é perigoso, mas destaca que não é plausível que tudo seja fechado, fazendo com que as pessoas passem fome em razão da falta de renda para o sustento próprio e dos seus familiares.

– Não sou negacionista. O vírus é real e mata. Precisamos combatê-lo através da prevenção, do respeito aos protocolos sanitários, garantindo o atendimento hospitalar, o tratamento da doença e proteger o grupo de risco. Mas fechar tudo e deixar o povo passando fome é uma covardia – protesta.

Rosane Felix também afirma que determinados grupos políticos têm utilizando a crise econômica, de saúde e social, provocadas pela pandemia, para tentar desestabilizar o governo federal, antecipando o debate eleitoral de 2022.

– Parem de politizar a crise! Existem grupos políticos que estão tentando instalar o caos, quebrar o governo agora para, nas eleições de 2022, se apresentarem como salvadores da pátria. Chega de hipocrisia. Estamos vivendo uma crise econômica mundial por conta dessa pandemia. É preciso ter empatia e se colocar no lugar do próximo – finaliza Felix.

Leia também1 Bolsonaro sobre Barroso: 'Falta coragem moral e sobra ativismo'
2 "Inspirou jovens", declara Boris Johnson sobre o príncipe Philip
3 A 100 dias da Olimpíada, Japão reforça medidas contra a Covid
4 Após decisão do STF, Bolsonaro defende manter igrejas abertas
5 Pacheco avalia que CPI da Covid será usada como "palanque"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.