Leia também:
X Guedes: “Governadores acabam faturando em cima da crise”

“Decisão patriótica”, diz Renan sobre rejeição do impeachment de Moraes

Senador elogiou Rodrigo Pacheco

Pierre Borges - 26/08/2021 15h59 | atualizado em 26/08/2021 16h14

Renan Calheiros e Alexandre de Moraes
Renan Calheiros e Alexandre de Moraes Foto: Agência Senado/Waldemir Barreto e STF/Rosinei Coutinho

Nesta quinta-feira (26), o relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, Renan Calheiros, elogiou a recusa do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, em relação ao pedido de impeachment do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

O pedido foi entregue pelo presidente Jair Bolsonaro na última semana, argumentando que Moraes proferiu julgamento enquanto era suspeito e procedeu de modo incompatível com a honra, a dignidade e o decoro de suas funções, atitudes passíveis de impeachment, segundo a Constituição.

– Sou eterno defensor da separação dos poderes e faço questão de enfatizar isso. Como fiz críticas ao presidente do Senado federal, que deveria ser mais enfático na defesa da separação dos poderes, quero [agora] elogiar o presidente do Senado, que ontem arquivou a loucura do presidente da República pedindo o impeachment do ministro Alexandre de Moraes – afirmou.

Renan ainda acrescentou que a decisão foi enfática e coerente.

– [Eu] Queria, em alto e bom som, em nome da CPI, dizer ao Brasil que estamos comemorando a decisão enfática, coerente e patriótica do presidente do Senado em arquivar essa loucura que significa esse pedido de impeachment [feito] pelo presidente Jair Bolsonaro, numa invasão de competência nunca vista na história da República. Como fiz críticas anteriores, quero me redimir e, de público, elogiar o presidente do Senado Federal – acrescentou Calheiros.

Leia também1 Erasmo Carlos revela que testou positivo para Covid-19
2 Guedes: "Governadores acabam faturando em cima da crise"
3 Lula diz que irá regular meios de comunicação se for eleito
4 STF já tomou 123 decisões contra Bolsonaro, aponta levantamento
5 Mãe deixa marido matar filhas em 'sacrifício' por nova gravidez

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.