Leia também:
X Bolsonaro autoriza entrada de militares dos EUA para exercício

Datena nega saída da Band para a política, mas não descarta

"Tem muita gente que não quer me ver aqui [na TV]", disse o apresentador

Monique Mello - 14/10/2021 11h01 | atualizado em 15/10/2021 11h07

José Luiz Datena cogita carreira política Foto: Reprodução/Band

O jornalista José Luiz Datena negou que deixará a Band para concorrer nas eleições de 2022. Nesta quinta-feira (14), em um programa da Rádio Bandeirantes, Datena disse que, caso tenha que deixar seu trabalho na TV, seria em último caso.

– É mentira que vou sair da Band para concorrer às eleições, mesmo porque, se eu tiver que deixar a televisão para concorrer, será só em último caso mesmo e eu deixaria a televisão perto das eleições como qualquer trabalhador brasileiro – esclareceu.

Embora ele mesmo tenho dito ao vivo que ingressaria na política para ser um “bom brasileiro”, o apresentador disse que mentiras são inventadas porque muitos o querem fora da TV.

– Essa praga do fake news tem que acabar. Tem muita gente que não quer me ver aqui [apresentando] para eu não descer o cassete em todo mundo – declarou.

O apresentador, que atualmente tem um salário estimado entre R$ 600 e R$ 700 mil por mês na Band, é filiado desde julho deste ano, ao PSL. Apesar da negativa, Datena não descarta seguir a carreira política, podendo também se candidatar aos cargos de governador e senador.

No entanto, a “condição” para que sua candidatura se concretize é o União Brasil, partido que surgirá a partir da fusão do DEM com o PSL, vingar.

– Só tenho um interesse em entrar na política, que é o interesse público. Aparecer eu não preciso mais, ganhar dinheiro já ganhei e já perdi muito. Não faço questão de dinheiro – enfatizou.

 

Leia também1 Datena deve responder até novembro sobre chapa com Ciro
2 Em jantar, Ciro Gomes e Datena discutem alianças para 2022
3 Se fosse candidata, Luiza Helena Trajano teria 4% dos votos
4 Fusão entre DEM e PSL resultará no partido "União Brasil"
5 "Bolsonaro será julgado na urna, que é onde tem que ser julgado"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.