Leia também:
X Coppolla: “Esse inquérito das fakes é flagrantemente ilegal”

Damares suspende anistia de ex-presidente da CBF

Coronel Nunes recebia uma pensão de R$ 15 mil por mês

Rafael Ramos - 11/06/2020 11h35 | atualizado em 11/06/2020 11h38

Coronel Nunes perdeu pensão de R$ 15 mil Foto: Reprodução

Presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no período de 2017 a 2019, Antônio Carlos Nunes de Lima, mais conhecido como Coronel Nunes, é um dos 295 militares que teve sua anistia anulada pela ministra Damares Alves. De acordo com o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, a decisão gerou uma economia de R$ 3,5 milhões por mês aos cofres públicos.

Nunes tinha conseguido o direito depois que a Comissão o considerou vítima de perseguição política após ser exonerado do cargo de cabo da Força Aérea Brasileira (FAB). O ex-presidente da CBF recebia uma pensão de R$ 15 mil por mês.

Assessor especial da ministra, Marco Vinícius Carvalho afirmou que a pasta vem analisando todos os casos baseando-se na decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que exigiu que os anistiados comprovem que foram efetivamente perseguidos politicamente.

– Em todos os casos cancelados não há uma prova sequer de perseguição política. Pelo contrário, em vários deles os militares possuíam elogios em suas carreiras.

Leia também1 "De olho", diz Damares sobre pedofilia envolvendo youtuber
2 Coppolla: "Esse inquérito das fakes é flagrantemente ilegal"
3 Eduardo comemora abertura de impeachment de Witzel
4 Investigado por fraude atuou na venda de respiradores a SP
5 Fábio Faria é anunciado como ministro das Comunicações

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.