Leia também:
X Alvo de protestos, Doria manda PM dificultar atos

Damares: “Parem com essa palhaçada de algemar idoso”

Ministra criticou atos de governantes que determinam constrangimentos contra idosos

Paulo Moura - 22/04/2020 14h28 | atualizado em 22/04/2020 15h26

Ministra Damares Alves Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

A ministra Damares Alves fez duras críticas contra algumas medidas determinadas por governadores e prefeitos que têm resultado em prisões e constrangimentos de idosos pelo Brasil em razão da pandemia de coronavírus.

Em uma live realizada na terça-feira (21), com o secretário nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, Antônio Costa, a ministra classificou como “palhaçada” o fato de idosos estarem sendo algemados apenas pelo fato de saírem de casa.

– Vou mandar um recado para prefeitos e governadores que estão mandando polícia na rua atrás de idoso e constranger idoso. Essa história de algemar idoso, de machucar idoso e empurrar idoso dentro de camburão. Vocês parem com essa palhaçada – disse.

https://twitter.com/BolsonaroSP/status/1252996878033133568

Damares disse que tais atos caracterizam um descumprimento aos direitos humanos e que a pasta chefiada por ela continuará fiscalizando as violações dos direitos dos idosos.

– A pandemia vai passar e nós vamos continuar aqui fiscalizando qualquer violação de direitos dos idosos. Seja você governador, prefeito ou policial. Aqui em Brasília tem um time que defende idosos – afirmou.

A chefe da pasta social encerrou a fala dizendo que a pandemia não justifica qualquer violação de direitos.

– Me poupe, nesse país tem direitos humanos. Vocês tomem cuidado, pandemia não é justificativa para violação dos direitos fundamentais – completou.

Leia também1 Governo de SC reabre igrejas e comércio e impõe regras
2 Governo levará 323 mil cestas básicas a populações carentes
3 Gabriela Rocha realiza live solidária contra o coronavírus

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.