Damares é liberada por Malta e diz que aceita ministério

Bolsonaro afirmou anteriormente que pastora "está na frente" pela pasta de Direitos Humanos

Pleno.News - 05/12/2018 11h02

Jair Bolsonaro e a pastora Damares Alves Foto: Arquivo pessoal

A advogada e pastora Damares Alves ligou para o presidente eleito Jair Bolsonaro, na noite desta terça-feira (4), e informou que aceita ser ministra ou secretária dos Direitos Humanos, afirma a revista Crusoé.

A princípio, Damares teria dito que não aceitaria o cargo por consideração a Magno Malta, que até o momento não foi escolhido para nenhum ministério.

A mudança de opinião aconteceu após uma conversa com o próprio Malta, que a liberou caso queira exercer a função, indica também a publicação.

No último fim de semana, Bolsonaro disse que a pastora “está na frente” na disputa pela pasta.

LEIA TAMBÉM+ TSE: Contas de campanha de Bolsonaro são aprovadas
+ "Quem estiver com o Brasil é nosso amigo", diz Joice
+ Julgamento de Lula é adiado por Gilmar Mendes

  • Adicione nosso número de WhatsApp: +55 (21) 97150-9158 e envie sugestões direto para a redação.