Leia também:
X RJ: Crivella emite nota de repúdio contra a Rede Globo

Damares defende pacto contra o abuso sexual infantil

Declarações da ministra foram feitas em evento na capital de Sergipe

Ana Luiza Menezes - 13/04/2019 22h02 | atualizado em 13/04/2019 22h07

Ministra Damares Alves Foto: Agência Brasil/José Cruz

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, defendeu neste sábado (13) que a União, estados e municípios devem fazer um novo pacto pelo enfrentamento ao abuso sexual de crianças e adolescentes. O discurso dela aconteceu durante uma cerimônia de entrega de carros e equipamentos a conselhos tutelares do interior sergipano, em Aracaju.

– Devemos esquecer as diferenças partidárias e ideológicas em prol desta causa. Especialmente aqui em Sergipe, tão afetado pelo turismo sexual. Precisamos nos unir em favor de nossas crianças para protege-las dos abusadores – afirmou.

Damares demonstrou ainda uma preocupação especial com a prostituição infantil nas estradas. Ela disse que já articula com órgão de segurança pública federais e dos estados para a apuração de denúncias.

IDA À SERGIPE
Durante a presença de Damares na capital de Sergipe, prefeitos e representantes receberam, das mãos dela, as chaves de 26 veículos que serão utilizados em diligências e na apuração de denúncias recebidas pelos conselheiros tutelares.

Já os kits de equipamentos, que serão entregues nas sedes dos conselhos tutelares incluem, cada um, cinco computadores, impressora, refrigerador e bebedouro. Ao todo, 22 municípios do interior do estado receberam a ajuda. Segundo o site do Ministério, até o final do ano, outros 188 cidades, em todo o país, devem receber os mesmos equipamentos.

Leia também1 Eduardo Bolsonaro recebe prêmio no Rio Grande do Sul
2 Na Bahia, deputada do PSL sofre assalto em arquidiocese
3 Flávio Bolsonaro vai processar colunista do jornal O Globo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.