Leia também:
X Conselho investigará médico por atestados “anti-máscaras”

Damares comemora aprovação de denúncia contra Felipe Neto

Ministra falou sobre a representação feita ao MPF pelo candidato a vereador Nikolas Ferreira

Paulo Moura - 28/10/2020 15h03 | atualizado em 28/10/2020 16h01

Damares Alves Foto: MMFDH/Willian Meira

Em uma publicação nas redes sociais nesta quarta-feira (28), a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, comemorou a notícia de que o Ministério Público Federal (MPF) aceitou uma denúncia contra o youtuber Felipe Neto por exibição de conteúdo impróprio para crianças e adolescentes.

Na legenda da postagem, Damares afirmou que essa foi “a melhor notícia” que recebeu nos últimos dias e declarou “que existe um exército que ama crianças no Brasil”. A ministra, porém, destacou que teme uma possível sentença inocentando Felipe Neto.

– É possível até que este indivíduo seja inocentado pela Justiça, pois é claro, ele vai alegar liberdade de expressão. Eu não vou me surpreender se isto acontecer. Em nome da liberdade de expressão e da liberdade artística já vi decisões judiciais que ignoraram a proteção da infância – escreveu.

Entretanto, Damares afirmou que a maior punição contra o youtuber seria a queda de audiência dele com um boicote ao canal de Neto e a orientação feita pelos pais sobre o conteúdo exibido por ele em suas redes.

– A melhor sentença poderá vir do tribunal popular, do tribunal dos pais, que levará este youtuber e seus patrocinadores a não ganharem mais dinheiro usando nossas crianças. Levantem-se pais! – completou.

Leia também1 Deu ruim! MPF aceita denúncia contra o youtuber Felipe Neto
2 Famosos contra Bolsonaro têm contas de Instagram invadidas
3 Dia das Crianças: Conheça os criadores do canal 3 Palavrinhas
4 Fontenelle vira ré em processo movido pelos irmãos Neto
5 Felipe Neto já admite reeleição de Jair Bolsonaro em 2022

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.