Leia também:
X Solidariedade ‘abandona’ bloco de Baleia Rossi na Câmara

Damares acompanhará caso de menino acorrentado em barril

Ministra disse que chorou com o episódio e que deseja "garantir a recuperação física e emocional dessa vítima de ato tão covarde"

Henrique Gimenes - 01/02/2021 15h52 | atualizado em 01/02/2021 17h42

Ministra Damares Alves Foto: Agência Brasil/Fabio Pozzebom

Nesta segunda-feira (1º), a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, utilizou suas redes sociais para comentar o caso de um menino que foi encontrado acorrentado dentro de um barril. Em sua conta do Twitter, ela disse ter chorado com o episódio e explicou que sua pasta irá acompanhar a situação “para garantir a recuperação física e emocional dessa vítima de ato tão covarde“.

A criança de 11 anos foi encontrada pela polícia em Campinas (SP) no sábado (30), após uma denúncia feita por vizinhos. O garoto estava nu, com as mãos e os pés acorrentados. O pai, a madrasta e a filha da madrasta foram presos em flagrante.

Ao comentar o episódio, Damares questionou: “Onde falhamos como sociedade, para deixar isso acontecer?

Chorei este final de semana com a história do menino mantido dentro de um barril, em Campinas (SP). Onde falhamos como sociedade, para deixar isso acontecer? Nosso Ministério vai acompanhar o caso, para garantir a recuperação física e emocional dessa vítima de ato tão covarde – apontou.

A ministra disse que integrantes de sua pasta se reunirão com os conselheiros tutelares da região, para evitar que novas situações do tipo ocorram.

Membros do nosso Ministério terão reunião com conselheiros tutelares da região agora, à tarde, para fazer um diagnóstico da situação. Queremos proteger essa criança, mas também impedir que outras situações como esta voltem a ocorrer. Chega – ressaltou Damares.

Ela também parabenizou a atuação da polícia no caso e disse que é preciso o apoio de todos para a proteção de crianças.

Parabenizo a polícia pela atuação humanizada. É assim que vamos proteger as crianças: com atuação do Poder Público, da sociedade, das igrejas, dos vizinhos… enfim, de todos. Todo mundo tem que ajudar na proteção da criança. Denuncie – pediu ela.

Leia também1 SP: Polícia liberta menino que estava acorrentado em barril
2 Damares rebate Varella contra termo 'pessoas com vagina'
3 No Alvorada, Michelle Bolsonaro recebe vencedores de concurso
4 Martins: 'Relação Brasil-Índia vive melhor momento histórico'
5 Ministra Damares se reúne com o embaixador da Índia no Brasil

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.