Leia também:
X Mudança de foto de Queiroga no Facebook vira “alvo” da Folha

Cunha diz que entre Bolsonaro e o PT escolhe o atual presidente

Ex-presidente da Câmara afirmou que, se estivesse no poder, apoiaria o mandatário

Thamirys Andrade - 13/04/2021 11h51 | atualizado em 13/04/2021 12h11

Ex-deputado Eduardo Cunha segue em prisão domiciliar desde março de 2020 Foto: Agência Brasil/José Cruz

O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, declarou que apoiaria o presidente Jair Bolsonaro caso estivesse no poder. Disse ainda que, entre o atual mandatário e o PT, sua escolha seria Bolsonaro.

– Quem elegeu Bolsonaro porque não queria a volta do PT tem a obrigação de dar a governabilidade a ele. Se estivesse no poder, eu o apoiaria, com eventuais críticas pontuais, mas sempre estaria na posição oposta ao PT – disse Cunha, em entrevista à Folha de São Paulo.

Para Cunha, não deve haver uma terceira via nas próximas eleições. Ele afirmou que “qualquer opção é melhor [do] que a volta do Partido dos Trabalhadores”.

– É preciso ter em conta que vivemos em uma dupla opção: entre o PT e o anti-PT. Nunca existiu terceira via em todas as eleições desde 1989 e não existirá na próxima. Não vejo ninguém para isso. Entre Bolsonaro e o PT, não tenho a menor dúvida de ficar com Bolsonaro. Qualquer opção é melhor [do] que a volta do PT.

O ex-deputado, que foi uma peça-chave no impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, lançará no próximo sábado (17) seu livro Tchau, Querida: O Diário do Impeachment. Na obra, ele promete relatar “a sabotagem de Rodrigo Maia” ao governo Bolsonaro.

– Minha avaliação sobre Bolsonaro está, de forma superficial, em cima de fatos concretos. Relato a sabotagem de Rodrigo Maia ao governo e o fato de que Bolsonaro sofre uma perseguição implacável de quase a totalidade da mídia – declarou.

Cunha está em prisão domiciliar desde março de 2020, após condenação na Lava Jato.

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.