Cunha alega aneurisma e solicita prisão domiciliar

Ex-deputado está em Bangu 8, no Rio

Pleno.News - 02/12/2019 21h54

Ex-deputado federal Eduardo Cunha diz estar com um aneurisma cerebral Foto: Agência Brasil/José Cruz

O ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha pediu à Justiça do Rio de Janeiro para cumprir o restante de sua pena em prisão domiciliar. O ex-parlamentar argumenta em seu pedido que ele foi diagnosticado com um aneurisma cerebral.

Atualmente, Cunha está cumprindo pena no presídio de Bangu 8, para onde foi transferido em maio deste ano. Antes, ele estava detido no Complexo Médico Penal de Pinhais, no Paraná.

A Secretária de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro (Seap-RJ) informou que a defesa do ex-deputado entrou com um pedido para que fosse feito um laudo médico atestando a condição de Cunha. O processo penal segue em segredo de Justiça.

Cunha está preso desde 19 de outubro de 2016. Ele foi sentenciado a 14 anos e seis meses de prisão no âmbito da Lava Jato. O ex-presidente da Câmara dos Deputados foi condenado por receber propina de mais de R$ 6 milhões na operação que levou à compra de um campo petrolífero na África, pela Petrobras, em 2011.


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo