Leia também:
X Obra em rodovia em SP descobre fósseis de dinossauros

CPI poderá ser instalada no dia 22 ou 27, afirma Pacheco

Presidente do Senado disse que irá publicar o ato, com os procedimentos de instalação, na próxima segunda-feira

Pleno.News - 16/04/2021 16h13 | atualizado em 16/04/2021 16h46

Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou que deve convocar a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 para a próxima quinta-feira (22) ou para a terça-feira (27) da semana seguinte. Em coletiva de imprensa, ele anunciou que vai publicar o ato, com os procedimentos de instalação da CPI, na próxima segunda-feira (19).

O senador Omar Aziz (PSD-AM), próximo ao governo, é o favorito para presidir a CPI. Randolfe Rodrigues (Rede-AP), líder da oposição, deve ficar com a vice-presidência, conforme negociação feita até o momento. Renan Calheiros (MDB-AL), outro crítico de Bolsonaro, é cotado para ser o relator da comissão.

O governo tenta, porém, tirar Renan do páreo e emplacar Marcos Rogério (DEM-RO), aliado do Planalto, na relatoria.

A escolha do presidente e do vice é feita pelo voto. Normalmente, há acordo de lideranças para essa definição. Mas somente a eleição oficializa os nomes. Após ser eleito pelos integrantes do colegiado, o presidente da CPI indica formalmente o relator e pauta um cronograma de trabalho para votação. Pacheco evitou comentar os nomes e disse que não cabe ao presidente do Senado definir presidente e relator da comissão.

Pacheco afirmou que está garantindo, com “bastante agilidade”, os atos preparatórios para o funcionamento da CPI. Mas afirmou que sua atuação vai se limitar à instalação da comissão. Aliado do Palácio do Planalto, ele prometeu não interferir no andamento da investigação.

– Uma vez cumprindo essa minha parte como presidente do Senado, de garantir que haja uma sessão de instalação, com eleição do presidente e do vice-presidente da forma adequada, eu não mais interferirei nas questões da CPI, porque não é meu papel fazê-lo – disse.

Pacheco afirmou que a reunião de instalação deve ser presencial. A partir daí, o formato de reuniões caberá aos integrantes da comissão. A necessidade de isolamento social, em função da covid-19, é apontada como fator para atrasar o funcionamento da CPI. Depoimentos de testemunhas, ponderou Pacheco, precisam ocorrer necessariamente no formato presencial, em função da necessidade de garantir que essas pessoas não se comuniquem com outras e sejam coagidas.

Por outro lado, investigados pela comissão poderão ser ouvidos virtualmente, porque têm direito, inclusive, a não comparecer ou a não falar após uma convocação, disse o presidente do Senado.

*Estadão

Leia também1 Fábio Faria diz que CPI da Covid vai ser uma "prévia de 2022"
2 Para Renan, Bolsonaro 'errou, se omitiu e minimizou' a Covid-19
3 Pacheco convoca sessões do Congresso e CPI pode "atrasar"
4 Renan Calheiros será relator da CPI da Covid no Senado Federal
5 Jorge Kajuru deixa o Cidadania e anuncia filiação ao Podemos

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.