Leia também:
X Governo suspende vacinação de adolescentes contra a Covid-19

CPI dá 48h para Saúde explicar suspensão de vacina para jovens

Vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades está suspensa

Monique Mello - 16/09/2021 13h09 | atualizado em 16/09/2021 13h33

Randolfe Rodrigues pede explicações ao Ministério da Saúde Foto: Agência Senado/Leopoldo Silva

Nesta quinta-feira (16), a CPI da Covid requisitou explicações do Ministério da Saúde acerca suspensão da vacinação contra a Covid-19 para adolescentes sem comorbidades, na faixa de 12 a 17 anos. A pasta publicou nota técnica nesta quarta-feira (15), um dia após o início da campanha de imunização para a faixa etária.

O autor do requerimento é o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da comissão, que não concorda com as justificativas apresentadas pela pasta na nota divulgada.

– A nota diz que a primeira razão é o fato de a Organização Mundial da Saúde [OMS] não recomendar a imunização de crianças e adolescentes com ou sem comorbidades. Em uma rápida pesquisa no site da OMS, o que ela diz é que essa vacinação não é prioritária, por óbvio. Me parece que há uma diferença gigante [entre] não ser prioritário e essa nota do Ministério da Saúde, que fala em não recomendar – disse o parlamentar.

Randolfe solicitou a informação de “fundamento científico” por parte da pasta para a suspensão da campanha.

De acordo com a nota informativa da Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, órgão do Ministério da Saúde, uma das razões que pautou a decisão é o fato de a Organização Mundial da Saúde (OMS) não recomendar a imunização de crianças e adolescentes.

Leia também1 Governo suspende vacinação de adolescentes contra a Covid-19
2 Covid-19: França suspende 3 mil agentes de saúde não vacinados
3 Justiça nega ação de deputado do PSL contra passaporte da vacina
4 Saúde já enviou aos estados mais de 260 milhões de vacinas contra Covid-19
5 Homem denuncia paralisia após CoronaVac, e Butantan manda buscar 'SAC'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.