Leia também:
X Líder do governo afirma que não houve ato “doloso” do presidente

CPI: Barros processará senadores que votarem a favor do relatório

Líder do governo na Câmara fez o alerta nesta quarta-feira

Henrique Gimenes - 20/10/2021 15h05

Deputado Ricardo Barros, líder do governo na Câmara Foto: Agência Brasil/Valter Campanato

Um dos nomes presentes no relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, o deputado federal Ricardo Barros (PP-PR), líder do governo da Câmara, pretende tomar uma atitude contra quem der apoio ao documento. O parlamentar disse, nesta quarta-feira (20), que vai processar todos os senadores que votarem a favor dos trechos em que é citado.

O relatório elaborado pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL) conta com 1.180 páginas e pede o indiciamento de 66 pessoas e de duas empresas. No documento, o relator da CPI pediu à Polícia Federal que investigue empresas de Barros. Seu nome apareceu na comissão no caso da vacina indiana Covaxin.

Ao falar sobre o relatório, o líder do governo na Câmara explicou que todos os responsáveis pelo documento irão “responder juridicamente”.

– A investigação provou que eu não participei, e ele [Renan] insiste em fazer uma tese que não tem fundamento nenhum. Vai responder juridicamente. E os outros senadores que votarem a favor do relatório também, na sucessão. Ele, eu processo agora, quando ele divulga seu relatório. Os outros, eu processo depois, quando votarem a favor do relatório dele sabendo que não tem os elementos – destacou.

Ricardo Barros afirmou ainda que a CPI não encontrou qualquer evidência de crime.

– Informarei a cada senador, vou tentar um destaque no plenário, mas se não tiver um senador que apresente, informarei a cada senador a minha defesa, o esclarecimento de que as ilações do relatório do Renan não se confirmaram. Eles podiam ter encontrado elementos de prova e colocado, mas não encontraram – explicou.

Leia também1 Com gargalhada, Flávio imita reação de Bolsonaro ao relatório da CPI
2 Barroso exalta STF na pandemia: “Salvamos muitas vidas”
3 Jair Bolsonaro volta a criticar a CPI: "Produziram ódio e rancor"
4 Barroso nega a Marcos Rogério acesso a dados sigilosos da CPI
5 Aziz: 'Bolsonaro cometeu crimes sérios, mas não genocídio'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.