Leia também:
X Mãe é presa por torturar o filho de 6 anos: “Quase matei ele”

CPI da Covid: Advogado da Precisa se torna investigado

Túlio Silveira não terá a obrigação de responder aos questionamentos dos senadores

Paulo Moura - 18/08/2021 14h35 | atualizado em 18/08/2021 18h55

Advogado Túlio Silveira, da Precisa Medicamentos, durante oitiva na CPI da Covid Foto: Agência Senado/Jefferson Rudy

Os membros da cúpula da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid decidiram, nesta quarta-feira (18), que mudarão o status do advogado Túlio Silveira, da Precisa Medicamentos, de testemunha para investigado. Na prática, como investigado, o advogado não terá a obrigação de responder aos questionamentos dos senadores.

A decisão de mudar o status de Silveira ocorreu em reunião entre o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), o vice, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), e o relator, Renan Calheiros (MDB-AL), depois que o depoimento do advogado foi suspenso. Silveira não prestou juramento de dizer a verdade à CPI no início da sessão e declarou que ficaria em silêncio, alegando sigilo profissional.

Diante da questão, uma das possibilidades que chegou a ser cogitada foi a de que Aziz telefonasse para o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, para saber sobre os limites do habeas corpus, mas o parlamentar rechaçou.

– Os limites são aqueles já estabelecidos pelo habeas corpus, que são subjetivos. Aí tem a questão da OAB, que é complicado – disse Aziz.

Após se recusar a responder diversas perguntas que não se tratavam do caso Covaxin, a oitiva foi suspensa. Nesta etapa dos depoimentos, os senadores investigam supostas irregularidades nas negociações para a compra da vacina Covaxin entre a Precisa Medicamentos e o Ministério da Saúde.

Leia também1 Justiça condena ex-jornalista da Folha por fake news contra Hang
2 Empregada revela que Silvio está "teimoso com tratamento"
3 Bolsonaro entrega 500 imóveis a famílias de baixa renda no AM
4 Despejado, inquilino deixa 8 mil latas vazias em apartamento
5 "Estarei onde o povo estiver", diz Bolsonaro sobre 7 de setembro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.