Leia também:
X Toffoli aparece em foto antiga com camiseta de Suplicy

Correspondência de presos agora poderá ser interceptada

Presidente Bolsonaro sancionou lei que permite uso de material em investigações

Paulo Moura - 26/11/2019 11h06

Presos agora poderão ter correspondências interceptadas Foto: Pixabay

Passa a valer a partir desta terça-feira (26), a permissão para que as correspondências de presos sejam interceptadas para uso em investigações criminais ou instrução processual. A medida foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro e publicada na edição desta terça do Diário Oficial da União.

A medida, que altera trechos da Lei de Execução Penal, valerá para presos condenados ou provisórios e tanto para as correspondências enviadas quanto pelas recebidas pelos detentos. Ainda segundo a nova lei, o conteúdo do material interceptado deverá ser mantido sob sigilo.

A alteração, que também foi assinada pelo ministro Sergio Moro, foi feita através de um projeto de lei aprovado em setembro na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados. Como o texto tramitou em caráter conclusivo, ele seguiu direto para a sanção.

Leia também1 Guedes diz que Lula pode obrigar pedido por "novo AI-5"
2 TSE julga chances do Aliança e cassação de Jair Bolsonaro
3 Embaixada: Nome de Nestor Forster é enviado ao Senado

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Canal
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.