Leia também:
X Escolas municipais de SP terão regras para receber alunos

Coppolla: ‘Bolsonaro sobe usando como escada os críticos injustos’

Na CNN Brasil, Caio Coppolla falou sobre o aumento da aprovação do governo de Jair Bolsonaro

Pleno.News - 28/09/2020 16h13 | atualizado em 28/09/2020 21h28

Caio Coppolla Foto: Reprodução

Na noite deste domingo (28), o senador Flavio Bolsonaro compartilhou uma análise detalhada e fundamentada sobre o motivo da aprovação do presidente Jair Bolsonaro crescer. O comentário foi feito por Caio Coppolla na CNN Brasil, que apontou que Bolsonaro “sobe usando usando como escada todo o ressentimento, toda a inveja e toda a incoerência de seus críticos injustos”.

De acordo com pesquisa Ibope divulgada na quinta-feira (24), a aprovação do governo de Jair Bolsonaro chegou a 40% dos entrevistados. Ao comentar os resultados, Coppolla lembrou do tratamento dado ao presidente pela imprensa.

– Na emissora de maior audiência, chegaram a associar o presidente da República ao assassinato de uma parlamentar. Mesmo contra todas as evidências noticiadas na própria matéria. No jornal de maior circulação, um editorialista publicou um artigo odioso intitulado “Por que torço para que Bolsonaro morra?”. Atos contra o governo realizados por vândalos encapuzados e armados de paus e pedras foram rotulados de manifestações democráticas, enquanto as imagens mostravam esses delinquentes agredindo a polícia e atacando grupos com mulheres, crianças e idosos. Vocês acham mesmo que a população não percebe isso? – questionou.

Ele então falou sobre incoerências praticadas pelas “elites da política, da Justiça e da imprensa” que transformam “um dos homens mais poderosos da Brasil em uma vítima perante à opinião pública”.

– As elites da política, da Justiça e da imprensa estão conseguindo a proeza de transformar um dos homens mais poderosos da Brasil em uma vítima perante à opinião pública, porque a tendência natural das pessoas é ter empatia por quem é atacado injustamente a todo tempo. Então se você acusa um presidente de fascista e autoritário, mas ele defende as liberdades individuais do cidadão contra os abusos de governadores e prefeitos, ele sobe. Se você fala que o presidente é inimigo da ciência na pandemia, mas a “ciência” erra de forma grosseira, e gradualmente incorpora a visão original dele, ele sobe. Se você alega que o presidente não se importa com os trabalhadores, mas ele edita uma MP que salva milhões de contratos de trabalho, ele sobe. Se você diz que o presidente é inimigo dos mais pobres, mas as políticas do governo beneficiam justamente os mais pobres, ele sobe. Se você fala que o presidente é um preguiçoso, mas a televisão mostra o cara trabalhando das 7h às 19h, visitando diversas cidades do Brasil e inaugurando obras que estavam paradas há anos, ele sobe – ressaltou.

Por fim, Caio Coppolla apontou que as críticas feitas contra Bolsonaro não são justas.

– Ele sobe usando usando como escada todo o ressentimento, toda a inveja e toda a incoerência de seus críticos injustos. A crítica pertinente é aquela que é justa, equilibrada e fundamentada em fatos. Mas vejam, os fatos estão contradizendo as críticas e opiniões. E para desespero da bolha, o povo não vive de crítica e nem de opinião. O povo vive a sua realidade, uma realidade consistente – concluiu.

View this post on Instagram

Seguimos fazendo nossa parte! Por @boletimcoppolla #bosonaro #jairbolsonaro #flaviobolsonaro #brasil #globolixo

A post shared by Flávio Bolsonaro (@flaviobolsonaro) on

Leia também1 Globo muda regra para debates e irrita candidatos nanicos
2 Ibope: Bolsonaro, cada vez mais popular, tem 40% de aprovação
3 Bolsonaro anuncia Renda Cidadã no lugar do Bolsa Família
4 Bolsonaro volta a alertar para cobiça estrangeira na Amazônia
5 Bolsonaro: "Seja você a semente da alegria no dia de hoje"

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.