Leia também:
X Lula se muda para São Paulo por “motivos de segurança”

Contra aborto, Heloisa Bolsonaro posta ultra da filha com 6 meses

Esposa de Eduardo disse que notícia sobre Colômbia doeu em seu coração

Pierre Borges - 23/02/2022 12h56 | atualizado em 23/02/2022 14h11

Contra aborto, Heloisa Bolsonaro posta ultra da filha com 6 meses
Contra aborto, Heloisa Bolsonaro posta ultra da filha com 6 meses Foto: Reprodução/Instagram de Heloisa Bolsonaro

Nesta terça-feira (22), após a Colômbia aprovar o aborto em gestações de até 6 meses, a esposa do deputado Eduardo Bolsonaro, Heloisa Bolsonaro, posicionou-se contra a medida. Em suas redes sociais, ela publicou uma foto da ultrassonografia de sua filha, Geórgia, que hoje possui 1 ano e quatro meses.

Na legenda, ela escreveu: “Essa é a Geórgia com 23 semanas de vida intrauterina. É a mesma Geórgia que hoje conhecemos e tanto amamos! É a mesma vida. Não é o meu corpo; é outra pessoa, que sente, que pulsa, que se desenvolve e que, infelizmente, é completamente indefesa. Eu me posiciono contra a banalização da vida, contra o assassinato de bebês. É inaceitável e dolorido!”

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Helô (@heloisa.bolsonaro)

Por meio de seus stories, ela disse ainda que tem a “obrigação de defender a vida dos que não podem se defender” e que a aprovação do abordo “é um crime! É desumano! Perverso e cruel! Não é sobre você, é sobre o outro!

– Eu vi vídeos de assassinas pulando, felizes, comemorando e essa notícia doeu no meu coração, eu não consigo imaginar uma coisa dessas porque eu não consigo ver diferença hoje na minha filha que um dia já teve uma vida intrauterina – afirmou em resposta a um seguidor.

Heloisa disse ainda que é contra o aborto em qualquer situação, inclusive em casos de estupro. Ela afirmou que “nada justifica assassinar um bebê. Nada. Não importa quem é o pai, se tem pai, se não tem. É um bebê, é uma vida. Antigamente eu achava que em casos de estupro seria justificável. Eu estava errada e peço perdão por um dia ter pensado isso”.

Em outro storie ela reconheceu que o tema é polêmico, mas argumentou que “a mulher estuprada foi vítima de um crime horrível, uma situação completamente indesejada, mas Deus deu a ela uma vida. Ele deu sua possibilidade de redenção. É uma vida, uma alma, um presente. A chance de ressignificar tudo. A chance de amar um bebê que também é vítima. Eu já conheci histórias que me ampliaram essa visão”.

Leia também1 Faustão se prepara para lançar novo ídolo da música sertaneja
2 Lula se muda para São Paulo por "motivos de segurança"
3 China defende Rússia e culpa EUA por crise: ‘Irresponsáveis’
4 Em nota, Ucrânia pede que seus cidadãos deixem a Rússia
5 Filho de vereador é preso por tráfico, com 720 kg de cocaína

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.