Leia também:
X Em entrevista, Mourão diz ser contra privatização da Petrobras

Comentarista sugere morte de judeus para melhorar economia

A declaração foi feita por José Carlos Bernardi, na Jovem Pan News

Thamirys Andrade - 17/11/2021 16h51 | atualizado em 17/11/2021 17h34

bernardi e amanda klein jovem pan news
Após receber duras críticas, Bernardi pediu desculpas pela declaração Foto: Reprodução / Youtube

Comentarista da Jovem Pan News, José Carlos Bernardi foi acusado de antissemitismo em razão de um comentário feito por ele na edição desta terça-feira (16) do Jornal da Manhã. Na ocasião, ele sugeriu que a Alemanha cresceu economicamente devido ao holocausto dos judeus e disse, em tom irônico, que o Brasil se equipararia economicamente ao país europeu caso fizesse o mesmo.

A fala ocorreu durante um debate com Amanda Klein sobre a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em um evento no Parlamento Europeu.

– A Angela Merkel [chanceler da Alemanha] abriu o país para todo o mundo árabe. As alemãs estão sendo estupradas em praça pública. Este é o país que você defende – disse Bernardi a Amanda.

A jornalista, por sua vez, respondeu:

– Quem dera o Brasil chegasse aos pés do desenvolvimento econômico da Alemanha.

Foi neste momento que Bernadi soltou a fala que posteriormente receberia duras críticas nas redes sociais.

– É só assaltar todos os judeus que a gente consegue chegar lá. Se a gente matar um monte de judeus e se apropriar do poder econômico deles, o Brasil enriquece. Foi o que aconteceu com a Alemanha pós-guerra – declarou.

Após a repercussão da fala, o comentarista emitiu uma nota pedindo desculpas pela declaração, classificando o próprio comentário como “infeliz”.

– Peço desculpas pelo comentário infeliz que fiz hoje no Jornal da Manhã, primeira edição, ao usar um triste fato histórico para comparar as economias brasileira e alemã. Fui mal-entendido. Não foi minha intenção ofender ninguém, nenhuma comunidade; é só ver o contexto do raciocínio. Mas, de qualquer forma, não quero que sobrem dúvidas sobre o meu respeito ao povo judeu e que, reitero, tudo não passa de um mal-entendido. Obrigado – assinalou.

Leia também1 Em entrevista, Mourão diz ser contra privatização da Petrobras
2 Zambelli critica encontro entre Macron e Lula na França
3 Bolsonaro sobre Oriente Médio: "A viagem foi um sucesso"
4 Pedido de extradição de Allan dos Santos chega aos EUA
5 CCJ aprova que desoneração da folha seja prorrogada até 2023

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.