CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Witzel quer promover equipe que atuou em sequestro no RJ

Comediante é expulso de ato no RJ após acusar Bolsonaro

Comediante acusou o presidente de fazer aliança com Gilmar Mendes

Camille Dornelles - 26/08/2019 09h59 | atualizado em 26/08/2019 12h15

Protesto pró Jair Bolsonaro, Sergio Moro e Lava Jato na Orla da Praia de Copacabana Foto: Agência O Globo/Brenno Carvalho

Neste domingo (25), durante um ato contra o PL sobre abuso de autoridade, o comediante Marcelo Madureira foi expulso e escoltado pela Polícia Militar para fora do evento. Ele estava em cima de um carro de som e começou a fazer críticas ao presidente Jair Bolsonaro.

A maioria dos manifestantes do ato é favorável ao chefe do Executivo e começou a vaiar o discurso de Madureira. Mesmo assim, ele continuou. O comediante acusou o presidente e fazer uma “aliança” com o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes.

– Não tenho medo de vaias. Votei no Bolsonaro e vou criticar todas as vezes que for necessário. Como justificar uma aliança do Jair Bolsonaro com o Gilmar mendes para acabar com a Operação Lava Jato? É isso que está acontecendo – acusou.

Depois de ser expulso do evento, ele foi até as redes sociais e voltou a criticar o presidente. O ato acontecia em Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro, mas 19 estados registraram manifestações contra o PL, além do Distrito Federal. Os ativistas pedem que Bolsonaro vete o texto aprovado pela Câmara.

Leia também1 Associações se unem pelo veto de Bolsonaro à lei do abuso
2 Vídeo: Brasileiros vão às ruas pelo país dar apoio à Lava Jato
3 33 senadores querem veto à lei do abuso de autoridade

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo