Leia também:
X Zambelli sobre Ciro e Daciolo em culto: “O golpe tá aí”

Comandante: Militares prestarão continência a Lula ou qualquer outro

Comandante da FAB afirmou que sua posição foi de sempre ratificar o posicionamento apartidário da Força Aérea

Paulo Moura - 31/01/2022 12h11 | atualizado em 31/01/2022 12h59

O comandante da FAB, tenente-brigadeiro do ar Carlos de Almeida Baptista Junior Foto: Força Aérea Brasileira/Sgt Bianca

O comandante da Força Aérea Brasileira (FAB), tenente-brigadeiro do ar Carlos de Almeida Baptista Junior, afirmou em entrevista ao jornal Folha de São Paulo que os militares prestarão continência a qualquer presidente eleito. A resposta foi dada por Baptista Junior após ele ser questionado se iria prestar continência ao ex-presidente Lula em caso de vitória do petista.

– Lógico. Nós prestaremos continência a qualquer comandante supremo das Forças Armadas, sempre – disse.

Na entrevista, Baptista Junior também comentou o fato de ter assinado uma nota emitida em julho do ano passado pelo ministro da Defesa, Walter Braga Netto, em resposta à CPI da Covid, quando o chefe da pasta repudiou uma declaração do presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), que falava em “lado podre” das Forças Armadas.

– Cada um de nós que entra nas Forças Armadas faz um juramento, que é a defesa da pátria, e, no finalzinho, diz “cuja a honra, integridade e instituições defenderei com o sacrifício da própria vida”. Aquela nota ocorreu porque a CPI é uma ferramenta da democracia, mas as instituições são o que garante a democracia – defendeu.

O tenente-brigadeiro do ar falou ainda sobre a classificação que recebeu, de que ele seria “o mais bolsonarista” dos chefes militares. Para Baptista Junior, tal fato seria motivado por conta da indicação presidencial. Entretanto, de acordo com ele, ao contrário do que foi dito, sua posição foi de sempre ratificar o posicionamento apartidário da Força Aérea Brasileira.

– Acho que isso veio da indicação [do presidente]. Não demorou uma hora, e um site de política me chamou de o mais bolsonarista dos novos comandantes. Não sei de onde saiu isso. Como comandante da FAB, sempre ratifiquei a posição apartidária da Força. Uma coisa é falar de política, outra é de política partidária – completou.

Leia também1 Eleições: Em Portugal, socialistas conquistam maioria absoluta
2 Juiz proíbe que servidor público seja demitido por não se vacinar
3 Papa diz que pagar impostos é sinal de legalidade e justiça
4 Ao lado de Cabo Daciolo, Ciro participa de culto em igreja
5 Ex de Camila Pitanga é detida e algemada por fazer topless

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.