CNH: Ministro quer acabar com aula em simuladores

De acordo com Tarcísio Gomes de Freitas, medida é um pedido de Jair Bolsonaro para facilitar a vida do cidadão

Pleno.News - 06/02/2019 15h49

Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, afirmou, nesta quarta-feira (6), que planeja acabar com a obrigatoriedade de aulas em simuladores de direção nas autoescolas no processo de solicitação e renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Outra medida também será o fim do prazo de cinco anos para a renovação do documento de condutores mais jovens.

As ideias foram mencionadas pelo ministro durante a Convenção Nacional da Confederação dos Transportadores Autônomos (CNTA). De acordo com o ministro, as medidas iriam ao encontro do que planeja o presidente Jair Bolsonaro: reduzir a burocracia e facilitar a vida do cidadão.

– Temos uma determinação do presidente Bolsonaro: facilite a vida do usuário, facilite a vida do cidadão. Essa é uma obstinação dele. Não foi por acaso que puxamos o Contran [Conselho Nacional de Trânsito] e o Denatran [Departamento Nacional de Trânsito] para o Ministério da Infraestrutura, que acompanha o dia a dia do setor – explicou.

Tarcísio Gomes de Freitas também disse que o fim das aulas em simuladores deve gerar reclamações.

– Vamos acabar com esse troço. Mas vão dizer que é importante (…) coisa nenhuma. Isso é para vender hardware e software, só para aumentar custo. É lobby, é máfia. Então, vamos acabar – ressaltou.

Além do fim do prazo de cinco anos para a renovação da CNH, o ministro da Infraestrutura também falou sobre regulamentações de trânsito para caminhoneiros e o serviço de emplacamento.

LEIA TAMBÉM+ Ministro pode ir à Câmara explicar fala sobre brasileiros
+ Deputado prevê avanço do Estatuto do Nascituro em 2019


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo