Leia também:
X Vereadora do PT protesta contra estátua da Havan em Natal

Ciro diz que país “amanhecerá em guerra” se Lula for eleito

Para pedetista, ex-presidente não tem condições de pacificar o país, nem de enfrentar a corrupção

Pleno.News - 07/06/2022 16h15 | atualizado em 07/06/2022 17h04

Ciro Gomes Foto: Divulgação/PDT

O pré-candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT) afirmou nesta segunda-feira (6), que o país amanhecerá “em guerra” se Luiz Inácio Lula da Silva (PT) for eleito em outubro. O ex-ministro questionou a capacidade do petista de pacificar o Brasil, dada a polarização que Lula protagoniza contra Jair Bolsonaro.

– Você acha que se o Lula for eleito, o país vai amanhecer mais ou menos pacificado? Vai amanhecer em guerra, é evidente. Você acha que o Lula tem condição de oferecer uma agenda de enfrentamento à corrupção, que é um problema gravíssimo no Brasil? Ele não tem condição nem de tocar no assunto – afirmou Ciro em entrevista ao Flow Podcast.

O presidenciável admitiu novamente que pretende ser a segunda opção de voto daqueles que têm ressalvas contra Lula, mas que pretendem votar no petista para derrotar Bolsonaro. Recentemente, a campanha do pedetista lançou um jingle afirmando que “Muitos [eleitores] de Lula pensam nele escondido”.

Na entrevista, Ciro também manifestou a intenção de chegar ao segundo turno contra o petista.

– Eu quero mostrar para essa pessoa que eu derroto Bolsonaro, e posso derrotá-lo ainda tirando ele do primeiro turno. Em vez de votar com “casca e tudo”, engolindo essas contradições todas, vota em mim, que eu tiro o Bolsonaro do segundo turno – disse.

*AE

Leia também1 Bolsonaro diz não ter cabimento Fachin estar à frente do TSE
2 Caso Francischini: MP pede que Nunes Marques mude decisão
3 Bolsonaro diz que apoiadores já organizaram o 7 de setembro
4 Moro critica perseguição surreal do TCU contra a Lava Jato
5 Jair Bolsonaro se reúne com representantes do Telegram

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.