Leia também:
X Confira a lista dos deputados e senadores que assinaram a CPMI

Chefe do Exército apoia decisão de Moraes de julgar militares

Decisão refere-se aos atos de 8 de janeiro no Distrito Federal

Monique Mello - 28/02/2023 11h43 | atualizado em 28/02/2023 12h30

General Tomás Miguel Ribeiro Paiva Foto: Exército Brasileiro/ Divulgação

O alto comando do Exército endossou a decisão do ministro Alexandre de Moraes de que o Supremo Tribunal Federal (STF) tem competência para julgar militares que participaram dos atos radicais em 8 de janeiro, no Distrito Federal.

De acordo com Carla Araújo, do UOL, o comandante do Exército, general Tomás Paiva, já havia sinalizado a interlocutores que militares envolvidos na depredação das sedes dos Três Poderes cometeram crimes civis e, por isso, devem responder como civis.

Contudo, os militares também poderão ser julgados pela Justiça Militar, a depender de alguns casos, como ofensas às autoridades militares.

O general Tomás Paiva foi escolhido pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para o comando do Exército em janeiro. Vale lembrar que a indicação do nome foi de Alexandre de Moraes.

Leia também1 Moraes manda soltar 102 presos pelos de atos de 8 de janeiro
2 Órgãos vinculados ao governo limitam comentários nas redes
3 Pressionado, Exército retira sigilo de processo de Pazuello
4 Ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro recebe nova função
5 CPMI dos atos de 8 de janeiro é protocolada, confirma deputado

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Canal
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.