Leia também:
X Rêgo Barros é exonerado e cargo de porta-voz deve ser extinto

Celso de Mello é homenageado na última sessão de colegiado

Ministro decano da Suprema Corte deixará o cargo na próxima terça-feira

Paulo Moura - 07/10/2020 08h05 | atualizado em 07/10/2020 08h08

Ministro Celso de Mello irá se aposentar no dia 13 de outubro Foto: Nelson Jr/ SCO/STF

Próximo de deixar a cadeira no Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Celso de Mello recebeu, na terça-feira (6), homenagens dos colegas em sua última sessão na 2ª Turma da Suprema Corte. Mello, que ocupa uma vaga na Corte mais alta do país desde 1989, vai se aposentar compulsoriamente na próxima terça (13).

O primeiro a falar foi o ministro Gilmar Mendes, que classificou o colega como “uma figura unanimemente louvada pela comunidade jurídica nacional”. Em seu discurso sobre Celso de Mello, Gilmar chegou a se emocionar.

– Esta singela homenagem revela um sentimento abundante de gratidão de todos pelo convívio amigo de uma personalidade histórica, um jurista cuja densidade intelectual iluminará gerações, uma figura unanimemente louvada pela comunidade jurídica nacional, não apenas pelas suas contribuições para o direito, mas sobretudo pelo primor ético, cortês e agregador da sua atuação como membro deste tribunal – disse.

Já o ministro Edson Fachin falou da contribuição dada por Mello para os trabalhos da Suprema Corte e declarou que guardará o exemplo deixado pelo colega magistrado.

– Vamos guardar as lições dos votos de Vossa Excelência, guardarei o comportamento exemplar de magistrado – apontou.

Ricardo Lewandowski, por sua vez, ressaltou que o decano soube usar a sabedoria em “prol do avanço civilizatório da nação brasileira”. O ex-presidente da Suprema Corte destacou o trabalho de quase 15 anos que executou ao lado de Mello.

– Nos 15 anos que tive o privilégio de acompanhar Sua Excelência, o ministro Celso de Mello, eminente decano desta Suprema Corte, vi que Sua Excelência conquistou sabedoria, mas soube usá-la em prol do avanço civilizatório da nação brasileira – reforçou.

Por fim, a ministra Cármen Lúcia disse que o ministro é um exemplo de como os magistrados devem atuar e agradeceu o período que trabalhou junto com o ministro Celso de Mello.

– A aposentadoria não faz passar a lição que é Vossa Excelência como ser humano e juiz. Muito obrigado por repartir conosco essa tão grande densidade humana que Vossa Excelência tem – completou.

Após ouvir as homenagens dos colegas, Celso de Mello agradeceu e disse que ficou emocionado com as palavras.

– Agradeço profundamente as palavras generosas e as atribuo com votos de plena felicidade a Vossas Excelências desta colenda 2ª Turma – finalizou.

Leia também1 STF: Gilmar chora em despedida de Celso de Mello da 2ª Turma
2 STF condena ex-senador Valdir Raupp por corrupção
3 Kassio Nunes diz ser 'juiz que respeita decisão do Parlamento'
4 CCJ marca sabatina de Kassio Nunes para o dia 21 de outubro
5 "Russomano é amigo e estou pronto a ajudá-lo", diz Bolsonaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.