Leia também:
X Deputado Filipe Barros: “Somos 58 milhões de manés no Brasil”

Cantor gospel Davi Sacer tem conta no Twitter suspensa

Plataforma afirma que perfil foi retido em resposta a demanda legal

Thamirys Andrade - 16/11/2022 11h30 | atualizado em 16/11/2022 12h53

Davi Sacer Foto: Reprodução / Youtube

O cantor gospel Davi Sacer teve sua conta no Twitter suspensa. Com mais de 630 mil seguidores, o perfil agora exibe a mensagem de que foi retido em resposta a uma “demanda legal”.

A plataforma não especifica quais teriam sido as violações do usuário. Entretanto, Sacer vem fazendo sucessivas publicações a favor dos atos que pedem uma intervenção federal no país e protestam contra a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O site de esquerda Brasil 247 afirma que a suspensão ocorreu porque o cantor compartilhou uma postagem que exibia o endereço do hotel onde se encontravam os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) em Nova Iorque. Na legenda, Sacer encorajava manifestações no local: “Brasileiros em Nova Iorque, contamos com vocês!”.

No Instagram, o cantor, que é conhecido por canções como Deus de Promessas e Lembra Senhor, comentou a derrubada de sua conta:

– Twitter bloqueado! Por onde andará a justiça? – escreveu nos stories.

Ele também compartilhou uma postagem feita pelo ex-secretário especial da cultura do Brasil, Mário Frias.

– A mídia militante tenta transformar milhões de pessoas honestas e comuns em criminosos extremistas. É sempre um jogo perigoso o de tratar o povo com tamanho desprezo – diz o post.

Leia também1 PL diz que auditoria eleitoral da sigla ainda não foi concluída
2 Mourão nega que vá passar a faixa a Lula: 'Não sou presidente'
3 Braga Netto apoia declaração de Villas Bôas sobre manifestações
4 Zambelli denuncia STF e TSE à Comissão de Direitos Humanos
5 Feriado da República é marcado por protestos no Brasil

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.