Leia também:
X Influenciadora é presa ao tentar pagar estadia com cartão clonado

Câmara se desculpa após curtir deboche sobre a morte de Olavo

Perfil da Câmara no Twitter afirmou que curtida no post ocorreu "equivocadamente"

Henrique Gimenes - 25/01/2022 14h31 | atualizado em 25/01/2022 18h02

Olavo de Carvalho Foto: Reprodução/TV Globo

Nesta terça-feira (25), após curtir uma publicação ironizando a morte do filósofo Olavo de Carvalho, o perfil da Câmara dos Deputados no Twitter pediu desculpas pelo “erro”. De acordo com a Casa, ao acompanhar as notícias referentes à morte de Olavo, acabou ocorrendo uma interação equivocada.

A situação foi denunciada nas redes sociais pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). Ele disse que já estava tomando providências para averiguar o caso.

– Soube agora que o perfil da Câmara dos Deputados curtiu um post debochando da morte do Prof. Olavo. Neste momento estou tomando as providências administrativas para se averiguar o caso – afirmou.

A equipe de comunicação da Câmara dos Deputados, no entanto, disse que corrigiu o erro imediatamente após ele ter sido “detectado” e pediu desculpas à família de Olavo.

A equipe de Comunicação da Câmara vem a público se desculpar pelo erro administrativo na conta oficial do twitter. Ao acompanhar as notícias do falecimento do Dr. Olavo de Carvalho, houve equivocadamente uma interação. Detectado às 8h11, o erro foi imediatamente corrigido. Reiteramos nossos sentimentos à família e sinceras desculpas não somente como empatia humanitária, mas especialmente respeitosa ao Dr. Olavo de Carvalho. Reafirmamos nossa missão como veículo institucional, representativo, plural e de interesse público. Continuaremos buscando melhorar nossos processos para evitar erros – afirmou.

ÓDIO DO BEM
No Twitter, usuários críticos ao posicionamento político de Olavo de Carvalho fizeram publicações em comemoração à morte do escritor. Eles elevaram hashtags como “Grande Dia” e “CPF Cancelado”. Entre os que fizeram posts semelhantes está o ator José de Abreu.

– Morreu o pai do bolsonarismo. Falta o filho – escreveu o artista, fazendo referência ao escritor e também ao presidente Jair Bolsonaro.

Um outro usuário também “celebrou”:

– Olavo de Carvalho, descanse em paz nas profundezas do inferno. Um verme a menos para espalhar fake news. Abraçou o capiroto e morreu na m*****. Grande dia – acrescentou um usuário do Twitter.

A filha de Olavo, que rompeu com o escritor em 2017 devido a divergências políticas, já havia criticado a postura de quem celebra a morte do escritor. Ela confessou não sentir “grande tristeza” pela partida do pai, tampouco sentir-se feliz por isso.

– Comemorar a morte de qualquer pessoa é assinar o atestado de total falta de humanidade. Deus tá vendo e eu também – disse Heloisa de Carvalho.

Outras pessoas também desaprovaram as publicações em questão e apontaram “ódio do bem”.

– E a esquerda mostrando, mais uma vez, não ser nada diferente daqueles os quais repudiam. “CPF cancelado”, “Vai tarde”. Hipócritas! Todos sabemos que o “gabinete do ódio” nasce da esquerda e, como dizia Olavo de Carvalho, “a hipocrisia é um vício de quem sinaliza virtude” – declarou um usuário da rede social.

Olavo de Carvalho morreu na noite desta segunda-feira (24), aos 74 anos, em Richmond, no estado da Virgínia, nos Estados Unidos. Ele estava internado em um hospital local. A causa da morte não foi divulgada.

Olavo testou positivo para a Covid-19 no último dia 16 de janeiro, era cardiopata e portador da doença de Lyme, infecção transmitida por carrapato que provoca irritações na pele e sintomas como os da gripe.

Leia também1 Câmara dos Deputados "curte" deboche sobre morte de Olavo
2 Nikolas Ferreira e as 7 lições que aprendeu com Olavo de Carvalho
3 Aliados de Bolsonaro lamentam morte de Olavo de Carvalho
4 Mourão sobre Olavo: 'Sustentou valores conservadores'
5 Ódio do bem? No twitter, pessoas comemoram a morte de Olavo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.