Leia também:
X STF rejeita ação do PSOL contra falas de Bolsonaro na pandemia

Arthur Lira impõe ‘passaporte da vacina’ para entrada na Câmara

Arthur Lira anunciou retorno às atividades presenciais

Pierre Borges - 19/10/2021 12h31 | atualizado em 19/10/2021 16h37

Câmara dos Deputados está em regime remoto desde o início da pandemia Foto: Agência Câmara/Luis Macedo

A Mesa Diretora da Câmara dos Deputados decidiu nesta terça-feira (19) que irá retomar os trabalhos presenciais a partir do dia 25 de outubro. O anúncio foi feito pelo presidente da Casa, Arthur Lira, que informou que será exigida a apresentação da carteira de vacinação contra a Covid-19.

A adoção do chamado “passaporte da vacina” já era um pedido da oposição, formalizado pelas bancadas do PSOL, PT, PSB, PDT, Rede e PCdoB. Com a aprovação, o presidente Jair Bolsonaro, bem como deputados e outros políticos que optaram por não se vacinar, ficam impedidos de entrar na Câmara.

Desde o início da pandemia, em 2020, a Casa Legislativa adotou o sistema de deliberação remota para evitar aglomerações. O retorno às atividades presenciais inicialmente ocorreria em 18 de outubro, mas a data foi adiada.

Leia também1 STF rejeita ação do PSOL contra falas de Bolsonaro na pandemia
2 Renan diz que não quer briga e pede 'convergência' em relatório
3 Lira diz que Congresso brasileiro é o mais eficaz do mundo
4 Bolsonaro deve anunciar hoje o Auxílio Brasil no valor de R$ 400
5 Pai do psiquiatra Italo Marsili é morto a tiros no Rio de Janeiro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.