Leia também:
X Bolsonaro detona “ativismo judicial” de Barroso no STF

Câmara aprova texto-base da PL da privatização dos Correios

Projeto ainda precisa de aprovação do Senado

Pierre Borges - 05/08/2021 16h40 | atualizado em 05/08/2021 17h11

Governo pretende vender todas as ações dos Correios Foto: Agência Brasil/Elza Fiuza

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (5) o texto-base do projeto de lei (PL) que abre caminho para a privatização dos Correios. Antes, um pedido de adiamento da votação foi rejeitado por 268 votos a 144.

O parecer apresentado pelo relator, o deputado Gil Cutrim, recebeu 286 votos a favor, 173 contra e teve duas abstenções.

Segundo o texto, o contrato de concessão do serviço poderá estabelecer uma concessão exclusiva de pelo menos cinco anos sobre todos os serviços postais, o que inclui carta, cartão postal, telegrama e demais correspondências. Cutrim defende que a medida é necessárias para evitar “atropelos na política de transição do antigo para o novo modelo de serviços postais”.

Após a privatização dos Correios, os funcionários da empresa terão seus empregos garantidos por um dispositivo do texto durante 18 meses. No período, eles só poderão ser demitidos por justa causa.

Também será concedido aos funcionários um Plano de Demissão Voluntária (PDV), com período de adesão de 180 dias contados a partir da privatização. Os funcionários que optarem pelo PDV terão direito à manutenção do plano de saúde por 12 meses, ao plano de requalificação profissional e à indenização equivalente a 12 vezes a remuneração que recebem.

A próxima etapa do projeto é a análise dos destaques e pedidos de mudanças pontuais no texto aprovado. Em seguida, o PL será encaminhado para análise no Senado.

Leia também1 Ator Du Moscovis é internado com Covid-19 no Rio de Janeiro
2 Bolsonaro detona "ativismo judicial" de Barroso no STF
3 Sikêra Jr. processa ativista LGBT: "Iniciou uma verdadeira caçada"
4 EUA oferecem asilo temporário a cidadãos de Hong Kong
5 Bolsonaro recebe o conselheiro de Segurança Nacional dos EUA

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.