Leia também:
X Michelle Bolsonaro comemora aprovação de André Mendonça

Caio Coppolla esclarece ‘apoio’ a Sergio Moro: “Fake news”

"Centenas de não robôs ficaram perplexos", disse o comentarista

Monique Mello - 02/12/2021 11h40 | atualizado em 02/12/2021 11h54

Caio Coppolla dá esclarecimentos em seu programa na Jovem Pan News Foto: Reprodução/YouTube Caio Coppolla

Após ser duramente criticado por ter dado a entender que apoiaria Sergio Moro nas próximas eleições, em uma entrevista no programa Pânico, o comentarista Caio Coppola decidiu esclarecer suas declarações.

Em seu novo programa na Jovem Pan News, o Boletim Coppolla, o comentarista frisou que se trata de uma fake news e desinformação. Ele conta que foi surpreendido nas redes sociais e “massacrado” por “supostamente” apoiar a candidatura de Sergio Moro à Presidência. Posteriormente, o esclarecimento foi publicado em seu perfil no Instagram.

Em um tom polido, Coppolla chega a dar razão a quem ficou perplexo e considera a hipótese de ter se expressado mal.

– Centenas de não robôs ficaram perplexos, e com toda razão, com a minha suposta declaração de voto ao ex-juiz […] É claro que se a coisa tomou toda essa proporção é porque eu não me expressei bem ou porque houve algum mal entendido – disse nesta quarta-feira (1°).

Coppolla diz compreender que seu papel enquanto comentarista de uma grande emissora não é apoiar políticos ou governos, mas criticar todos eles “com embasamento e propriedade, na medida dos seus erros e acertos”, com exceção ao ex-presidente Lula.

– A única exceção a essa linha editorial é a candidatura do ex-condenado por corrupção, que será combatida de forma intransigente por ofender demasiadamente nosso senso de justiça e moralidade.

Embora tenha feito críticas a Sergio Moro durante sua participação no Pânico, Coppolla aponta que o que incomodou as pessoas foi sua declaração de “dar o benefício da dúvida” ao ex-juiz, além de considerar a hipótese de o mesmo ser uma “boa escolha para o país”.

– Uma análise isenta e desapaixonada desse trecho desmonta a ideia de apoio político – argumenta.

Ele diz que dar o benefício da dúvida quer dizer que ele ainda não está convencido dos benefícios da candidatura de Moro, o que seria diferente de apoiar.

– Eu já fui duramente penalizado por defender o que eu acredito. E fiz isso sem contar com proteção institucional ou cargo público… Eu espero que você enxergue algum valor nisso, e me dê um desconto. Por favor não me interprete da pior maneira possível quando eu me comunicar mal – pede o comentarista.

Confira o pronunciamento completo:

Leia também1 No Pânico, Coppolla 'surpreende' ao defender Sergio Moro
2 Michelle Bolsonaro comemora aprovação de André Mendonça
3 Prefeitura de São Paulo cancela Réveillon e mantém máscara
4 "Um passo para um homem, um salto para os evangélicos"
5 Eleições 2022: Datena anuncia apoio a Doria e Rodrigo Garcia

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.