Leia também:
X Lula escolhe Luiz Marinho para o Ministério do Trabalho

Cacique passa por audiência de custódia, e STF mantém prisão

Tserere Xavante está no Complexo Penitenciário da Papuda, no DF

Thamirys Andrade - 14/12/2022 13h51 | atualizado em 14/12/2022 15h10

Indígenas protestam contra Lula em Brasília Foto: Reprodução / Youtube / Poder 360

O cacique José Acácio Tserere Xavante passou por audiência de custódia nesta terça-feira (13), no STF (Supremo Tribunal Federal), e teve sua prisão temporária de dez dias mantida. Assim, o líder indígena e apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL) permanecerá no Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal.

A detenção ocorreu por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do STF, a pedido da Procuradoria-Geral da República.

O órgão afirma que Tserere estaria “se utilizando da sua posição de cacique do povo Xavante para arregimentar indígenas e não indígenas para cometer crimes, mediante a ameaça de agressão e perseguição” ao presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva e a ministros do Supremo.

– A restrição da liberdade do investigado, com a decretação da prisão temporária, é a única medida capaz de garantir a higidez da investigação – completou Moraes, em sua decisão.

A detenção do cacique provocou uma onda de protestos em Brasília na noite da última segunda-feira (12). Os atos tiveram registro de incêndios de ônibus e carros. Tanto a prisão quanto os protestos ocorreram no mesmo dia da diplomação de Lula e Geraldo Alckmin no TSE.

 

Leia também1 Cacique Tserere é preso a mando de Alexandre de Moraes
2 Prisão de cacique gera uma série de protestos em Brasília
3 Figueiredo: “Moraes resolveu apagar fogo com gasolina”
4 Saiba qual foi a justificativa de Moraes para prender cacique
5 Lira: "Repudio veementemente desordem e violência"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.