Leia também:
X Vídeo: Homem joga bomba no Consulado da China no RJ

Cabral é interrogado antes de transferência de presídio

Ex-governador do Rio deixará Bangu 8 e cumprirá pena em prisão de Niterói

Pleno.News - 17/09/2021 16h43 | atualizado em 17/09/2021 17h16

Ex-governador Sérgio Cabral Foto: Agência Brasil/Antônio Cruz

Nesta sexta-feira (17), o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, foi interrogado pelo juiz Marcel Laguna, na Central de Audiência de Custódia, no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ).

Cabral foi levado do presídio de Bangu 8, na Zona Oeste da cidade, onde estava preso até a manhã desta sexta, para o Fórum no início da tarde. Por causa do cumprimento das medidas de combate à Covid-19, a imprensa não foi autorizada a assistir à audiência, que está sendo acompanhada pela advogada de Cabral, Patrícia Proetti.

Depois da audiência, a previsão é de que o ex-governador seja conduzido por policiais federais ao Instituto Médico Legal (IML) para exame de corpo de delito, antes de ser encaminhado à Unidade Prisional da Polícia Militar, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, onde continuará a cumprir as penas.

A transferência do presídio de Bangu para a Unidade Prisional em Niterói foi determinada em despacho do juiz da 7ª Vara Federal Criminal, Marcelo Bretas, em atendimento a uma decisão do ministro do Supremo tribunal Federal (STF), Edson Fachin, que aceitou o pedido da defesa de Cabral para que ele ficasse afastado de outros presos que foram citados no seu acordo de delação premiada.

*Agência Brasil

Leia também1 Aliança Pelo Brasil não deve sair do papel para eleições de 2022
2 Estados irão arcar com “consequências” de vacina em adolescentes, diz Mourão
3 Substituto do Bolsa Família, Auxílio Brasil será de R$ 300
4 Malafaia ironiza o DataFolha por mostrar Lula com '56% de votos'
5 Bolsonaro promete falar "verdades" em seu discurso na ONU

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.