Leia também:
X Liminar tira Renan Calheiros da relatoria da CPI da Covid

‘Busca por holofote’, diz Salles sobre pedido de investigação

Ministro do Meio Ambiente afirmou que delegado que entrou com notícia-crime no STF é parcial

Henrique Gimenes - 26/04/2021 19h47

Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles Foto: Agência Brasil/Fábio Rodrigues

Nesta segunda-feira (26), o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, falou sobre uma notícia-crime feita pelo delegado da Polícia Federal (PF), Alexandre Saraiva, contra ele. Em entrevista ao programa Opinião No Ar, da RedeTV!, Salles disse que o ex-superintendente da PF no Amazonas está em busca de “holofote”.

A notícia-crime contra o ministro foi apresentada ao Supremo Tribunal Federal (STF) no dia 14 de abril. No texto, ele pediu a investigação de Salles e do senador Telmário Mota (PROS-RR) por supostamente atrapalhar medidas de fiscalização ambiental.

Ao comentar a ação, o ministro do Meio Ambiente disse estar sempre do lado da lei.

– A notícia-crime foi uma busca de holofote e ele está querendo aparecer com essa situação toda (…) Eu estou sempre ao lado da lei. Ao contrário da narrativa que ele tentou criar, nós não somos contra a Polícia Federal – apontou.

Ricardo Salles também afirmou que o delegado da PF foi parcial.

– Nesse caso especificamente, nós estamos falando de um inquérito presidido pelo Saraiva. Não é a Polícia Federal, é ele (…) Essa questão dele presidir o inquérito já mostra uma falta de imparcialidade. Mas isso a corregedoria da PF vai apurar – destacou.

Leia também1 'Nenhum país vai fiscalizar o Ministério do Meio Ambiente'
2 "Não estamos sequer pedindo os US$ 20 bilhões que Biden citou"
3 Salles promete dobrar recursos para fiscalização ambiental
4 Mourão diz que Ricardo Salles "não é o vilão da história"
5 Anitta tenta "lacrar", mas leva invertida de Salles: 'Teletubbie'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.