Leia também:
X Para Mourão, ação contra Otoni e Reis está em ‘processo legal’

‘Brasil vive, hoje, caçada a ideias conservadoras’, aponta Girão

Falas do senador também foram comentadas por Lacombe

Pierre Borges - 20/08/2021 12h44 | atualizado em 20/08/2021 12h58

Senador Eduardo Girão Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O senador Eduardo Girão, criticou nesta quinta-feira (19), em entrevista à CNN, a censura no Brasil e disse que o país vive uma “caçada a ideias conservadoras”.

A declaração foi feita após a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid aprovar 187 requerimentos de informações, incluindo quebras de sigilo bancário, telefônico e de dados, de apoiadores e pessoas próximas a Jair Bolsonaro, como o advogado da família do presidente e de sites conservadores.

– O que estamos vendo no Brasil hoje é uma caçada a ideias conservadoras, e isso é muito perigoso porque é uma liberdade de expressão, é algo que vai voltando com a censura no Brasil. Um dia começa com site, blog e produtoras e depois vai para a imprensa – apontou.

Para Girão, a CPI e os tribunais superiores, como o STF (Supremo Tribunal Federal) promovem uma “escalada autoritária” que está “desmonetizando sites e blogs que procuram levar informações políticas para as pessoas”.

Como publicou o Pleno.News, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estuda publicar uma resolução que obrigará as plataformas de redes sociais a proibir a geração de receita por páginas e canais com conteúdo considerado “político” e “extremista” durante as eleições.

– Eles [senadores da oposição] estão ultrapassando os limites legais de processar e ir atrás de buscar danos morais. Você não pode fazer pré-julgamento, e é isso que estamos vendo, de forma extremamente e agressiva, dentro da CPI – criticou.

O jornalista Luís Ernesto Lacombe também compartilhou um vídeo de Girão na CPI e disse que “estão aguardando a ditadura chegar por um lado… E ela já chegou por outro”.

Na publicação, Girão afirma que há uma “perseguição declarada a ideias divergentes no país”.

– Você vê o que acontece hoje com o TSE, que vem se reunir com partido político aqui dentro. Isso é ou não é interferência? Para influenciar em decisões importantes que nós somos eleitos para isso. É [atribuição] do parlamento; o TSE não tem nada que vir aqui – protestou Girão.

Veja a publicação a seguir:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Luís Ernesto Lacombe Heilborn (@luis.lacombe)

Leia também1 Para Mourão, ação contra Otoni e Reis está em 'processo legal'
2 Bolsonaro diz que CPI tenta, mas não acha corrupção no governo
3 Bolsonaro diz que vai agir em 7 de setembro sob desejo do povo
4 Moraes será relator de denúncia de prevaricação contra Aras
5 Exército notifica o TikTok por fake news sobre golpe

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.