Leia também:
X Família de bebê que morreu por inalar mecônio é indenizada

Boulos pode ter que devolver R$ 28 mil destinados a suposta empresa fantasma

Advogado falou à rádio Jovem Pan sobre possíveis consequências, caso irregularidade seja comprovada

Ana Luiza Menezes - 14/02/2021 15h34 | atualizado em 14/02/2021 15h49

Guilherme Boulos Foto: Reprodução

Guilherme Boulos pode ter que devolver R$ 28 mil de verba da campanha eleitoral de 2020 destinados a uma suposta empresa fantasma. Neste sábado (13), Arthur Rollo, advogado especialista em direito eleitoral, falou à rádio Jovem Pan sobre possíveis consequências que Boulos pode enfrentar, caso a irregularidade seja comprovada.

– Há fortes indícios de que se trata de uma empresa fantasma. Agora, a campanha de Boulos vai ter que justificar porque gastou R$ 28 mil em uma empresa que o Ministério Público não encontrou. Se essa empresa for fantasma, se houve uma declaração falsa, para onde foi esse dinheiro, tudo isso vai precisar ser esclarecido – explicou o advogado.

Rollo disse ainda que a falta de informações atualizadas das empresas já apontam falta de transparência e enfraquecem o discurso de Boulos, que se diz vítima de fake news.

– Uma coisa que já está demonstrada é a falta e transparência, não é perseguição. Pode configurar um crime de falsidade para fins eleitorais, pode mostrar irregularidade das contas prestadas e esses R$ 28 mil terão que ser devolvidos. Não é uma soma muito grande dinheiro, mas para quem propaga discurso de que faz tudo perfeito, esvaziou o discurso quando aplicado o dinheiro em uma empresa que não pode ser localizada – falou Rollo.

Leia também1 Damares nega pedido de anistia de membro da cúpula do PT
2 Vídeo mostra Bolsonaro oferecendo ajuda para trocar pneu de viatura
3 Carlos Bolsonaro sobre Paes: 'Mais liso que bagre ensaboado'
4 Sem licitação, governador do AM gasta R$ 7,2 milhões em voos
5 STF tenta há dez meses notificar deputado Paulinho da Força

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.