Leia também:
X Mendes: Prender demais é oferecer mão de obra ao PCC

Bolsonaro vai comer pastel em feira e é ovacionado: “Mito”

Presidente arrumou espaço em sua agenda para sentir o ânimo do povo

Henrique Gimenes - 04/12/2019 18h24 | atualizado em 04/12/2019 18h58

Presidente Jair Bolsonaro come pastel Foto: Reprodução

Nesta quarta-feira (4), o presidente Jair Bolsonaro aproveitou um espaço em sua agenda para dar um passeio na Feira dos Importados, em Brasília. No local, ele aproveitou para comer um pastel de queijo.

Cercado por apoiadores, Bolsonaro fez fotos e precisou ser protegido por uma equipe de seguranças. O presidente disse que foi sentir o ânimo do povo.

– Vim sentir como é que está a população no tocante ao governo em si. Tive informações, na questão econômica, que o número de pessoas vindo aqui é muito grande. É sinal de que a economia está reagindo. E sentimos o povo também, críticas ou elogios. Graças a Deus não houve crítica nenhuma – ressaltou.

Ao ser questionado por jornalistas sobre qual o maior presente que gostaria de dar à população no Natal, Bolsonaro seriam empregos.

– Emprego, o maior programa social que a gente tem é esse. É esperança, confiança, emprego (…) O Brasil, graças a Deus, não está mais ladeira abaixo, está vencendo aí o grande problema que encontramos, a crise ética, moral e econômica – destacou.

View this post on Instagram

O presidente Jair Bolsonaro, nesta quarta-feira, foi ovacionado na Feira dos importados. A saída não estava prevista na agenda oficial. No comercio, Bolsonaro comeu um pastel de queijo ao lado do ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos. #PlenoNews #GovernoBolsonaro #JairMessiasBolsonaro #GenteComoAGente

A post shared by Pleno.News (@plenonews) on

Leia também1 Bolsonaro: Brasil se recupera do colapso da esquerda
2 Revista Time: Bolsonaro pode ser a "Personalidade do Ano"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.