Leia também:
X Randolfe pede que Moraes “adote medidas” contra Bolsonaro

Bolsonaro vai a evento de escola militar onde filha estudará

Presidente compareceu a evento de recepção de novos alunos

Paulo Moura - 29/01/2022 10h34 | atualizado em 29/01/2022 12h23

Jair Bolsonaro e a filha Laura Foto: Divulgação/Palácio do Planalto

O presidente Jair Bolsonaro visitou, na manhã deste sábado (29), o Colégio Militar de Brasília (CMB), onde sua filha mais nova, Laura Bolsonaro, cursará o 6º ano na instituição em 2022. Bolsonaro participa de solenidade no local ao lado dos ministros da Defesa, Walter Braga Netto, e do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno.

De acordo com o site do CMB, os 540 novos alunos do colégio participam desde segunda-feira (24) do período de adaptação, também chamado de “Semana Zero” com uma série de atividades antes do início do período letivo, na próxima segunda-feira (31)

– O período tem como objetivo apresentar aos novos integrantes da Família Garança os conhecimentos necessários para o início do ano letivo. São ministradas aulas teóricas e práticas, onde são abordados temas como: a rotina do aluno, o uso correto dos uniformes, hierarquia, respeito, disciplina, culto às tradições – destaca a instituição.

O ingresso da filha de Bolsonaro no CMB foi alvo de polêmica por parte da imprensa no ano passado em razão dos trâmites de entrada não terem envolvido o processo seletivo da instituição. O Exército, porém, informou que a matrícula seguiu os trâmites legais, considerando que o presidente seria um “capitão da reserva”.

Leia também1 Randolfe pede que Moraes "adote medidas" contra Bolsonaro
2 Hashtags em apoio a Bolsonaro viram as mais faladas do Twitter
3 Idoso de 97 anos viraliza com salto em piscina de clube
4 Joe Biden irá enviar tropas ao Leste Europeu "no curto prazo"
5 Após revelar salário nos EUA, Moro "desafia" Lula e Bolsonaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.