Leia também:
X Associação rebate Macron após ataque à soja brasileira

Bolsonaro sobre vacinas: “A gente não sabe o efeito colateral”

A apoiadores, presidente afirmou que não pode "ser irresponsável e comprar" qualquer imunizante

Pleno.News - 12/01/2021 21h05 | atualizado em 13/01/2021 10h12

Presidente Jair Bolsonaro Foto: Isac Nóbrega/PR

O presidente Jair Bolsonaro voltou a dizer, nesta terça-feira (12), que os efeitos colaterais da vacina contra a Covid-19 ainda não são conhecidos. Em conversa com apoiadores, ele se queixou mais uma vez do fato de os laboratórios farmacêuticos não se responsabilizarem por efeitos adversos.

– A questão da vacina [é que] não posso ser irresponsável e comprar a vacina que tiver na prateleira de qualquer país do mundo. Tem que passar pela Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Tem os protocolos – disse ele a um grupo de simpatizantes, na saída do Palácio da Alvorada, nesta manhã.

O presidente, que já afirmou que não tomará imunizante, tem demonstrado resistência às vacinas, justificando que estas são de uso experimental.

– A gente não sabe o efeito colateral, e os laboratórios até o momento não se responsabilizam por efeitos colaterais. Se tiver um problema sério, aí é problema teu, não é do laboratório que produziu aquela vacina – afirmou.

Na conversa com apoiadores, o chefe do Executivo comentou também sobre a situação do Amazonas, que vive nova alta de casos de infecção e de mortes por conta da Covid-19. Segundo o presidente, a situação na capital do estado estava um “caos” e, por isso, pediu que o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, fosse ontem lá.

O presidente atribuiu a situação crítica do estado à falta de um tratamento precoce.

– Mandamos ontem o nosso ministro da Saúde para lá [Manaus]. Estava um caos. Não faziam o tratamento precoce. Aumentou assustadoramente o número de mortes – citou.

Bolsonaro disse ainda que Pazuello já teria “interferido” para resolver a situação.

*Estadão

Leia também1 Sigilo em cartão de vacinação de Bolsonaro deverá ser explicado
2 Uso emergencial de vacinas será decidido no domingo, diz Anvisa
3 CoronaVac apresenta eficácia geral de 50,4%, diz governo de SP
4 Governo estuda priorizar a vacinação com 1 'dose de Oxford'
5 Vacinação começará até quatro dias após aprovação, diz Pazuello

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.