Leia também:
X Podemos avalia relançar Alvaro Dias como candidato ao Planalto

Bolsonaro sobre aborto: “Lula é genocida de inocentes”

"Não tem qualquer respeito com a vida humana", disparou o presidente

Monique Mello - 11/04/2022 16h34 | atualizado em 11/04/2022 17h06

Presidente Jair Bolsonaro Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a comentar as recentes falas controversas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre o aborto. Nas palavras do chefe do Executivo, o petista é um “genocida de inocentes”.

– Ele não tem qualquer respeito com a vida humana. Lula é genocida de inocentes, quando ele prega abertamente o aborto no Brasil – declarou o presidente em entrevista à Rádio Liberal, do Pará.

Na semana passada, Lula defendeu a descriminalização do aborto, dizendo se tratar de saúde pública. Para ele, a prática existe “mesmo que a lei proíba” e “a religião não goste”. Integrantes do partido viram erro estratégico na fala do ex-presidente, que teria levantado desnecessariamente um tema polêmico e “fortalecido” Bolsonaro.

– Lula quer também, transformar o aborto como se você fosse no dentista tirar um dente ou vai no médico pra fazer um aborto, é a mesma coisa – comparou o presidente.

Na mesma entrevista, o chefe do Executivo também criticou Lula por sua política antiarmamentista.

– Ele quer retirar a arma de fogo das mãos das pessoas de bem. No MST, grande mal são suas lideranças. O povo como um todo, os integrantes do MST, a massa são pessoas de bem, usadas para fins políticos por parte do PT – acrescentou.

Leia também1 “Governo Bolsonaro é contra o aborto”, destaca Queiroga
2 Bolsonaro cobra Moraes após falas de Lula: “Vai ficar quieto?”
3 Feliciano ironiza: "Se ninguém calar Lula nem tem 2º turno"
4 Depois de críticas por defender o aborto, Lula afirma ser contra
5 Nikolas Ferreira aponta: “Ou você é cristão, ou vota no Lula”

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.