Leia também:
X Varíola dos macacos: PSB aciona STF e pede vacina obrigatória

Bolsonaro segura a Constituição: ‘A melhor carta pela democracia’

Em sua live semanal, presidente criticou a "carta pró-democracia" da USP

Henrique Gimenes - 11/08/2022 20h12 | atualizado em 11/08/2022 20h22

Presidente Jair Bolsonaro segura a Constituição Foto: Reprodução/Print de vídeo publicado por Jair Bolsonaro nas redes sociais

Nesta quinta-feira (11), durante sua tradicional live pelas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro comentou a leitura de uma carta em defesa da democracia, feita na sede da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP). Segurando um exemplar da Constituição Brasileira, o presidente afirmou que a Constituição “é a melhor carta pela democracia”.

– Alguém discorda que essa aqui é a melhor carta pela democracia? Alguém tem dúvida? Acha que outro pedaço de papel qualquer substitui isso daqui? – indagou.

O presidente também falou de seu principal adversários nas eleições, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que assinou a carta da USP.

– Já que o símbolo máximo do PT assinou a carta em 1988? O PT assinou a Constituição de 1988? Pessoal faz uma onda sobre carta pela democracia para tentar atingir a mim. Só que a bancada toda do PT não assinou essa carta à democracia em 88. E agora quer assinar essa cartinha pela democracia – ressaltou.

Em 1988, o PT votou contra a Constituição. No entanto, após a aprovação, o partido assinou o texto final. Lula, na época, foi um dos constituintes, que trabalhou na elaboração do texto.

Seguindo no assunto, Bolsonaro também afirmou que vários dispositivos da Constituição foram violados durante a pandemia.

– Quando se falar em carta à democracia, o signatário desta carta estava onde em ocasião da pandemia? Porque vários dispositivos dessa carta foram violados (…). Um absurdo o que esse pessoal que assinou a carta fez. Foram coniventes com tudo – pontuou.

Na sequência, o presidente citou exemplos.

– Por que a CUT assinou a carta? Está com saudades do imposto sindical. Eles querem a volta disso. Os artistas famosos querem a volta da Lei Rouanet. Com toda certeza, não tenho provas, mas com certeza acertaram a volta da Rouanet como sempre existiu. Em nosso governo botamos um freio nisso – destacou.

Leia também1 Pr. Silas Malafaia sobre carta pela democracia: "Palhaçada"
2 Bolsonaro tem 48h para explicar reunião com embaixadores
3 Igor, do Flow, aponta 'boicote' do YouTube ao vídeo com Bolsonaro
4 Flávio relembra facada e diz que Bolsonaro "tem missão dos céus"
5 Governo brasileiro negocia fábrica de chips da Samsung

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.