Leia também:
X Empresário é preso suspeito de abuso em entrevista de emprego

Bolsonaro sobre SUS: “Decreto não sinalizava privatização”

Presidente revogou decreto sobre participação privada

Ana Luiza Menezes - 28/10/2020 18h29 | atualizado em 28/10/2020 18h35

Presidente Jair Bolsonaro Foto: PR/Alan Santos

O presidente Jair Bolsonaro decidiu revogar o decreto que autorizava estudos sobre participação privada no Sistema Único de Saúde (SUS). Por meio das redes sociais, nesta quarta-feira (28), ele disse que informações que circularam a respeito da privatização do SUS são falsas.

Ainda segundo o presidente, o decreto visava o término de obras inacabadas.

– O SUS e sua falsa privatização. Temos atualmente mais de 4.000 Unidades Básicas de Saúde (UBS) e 168 Unidades de Pronto Atendimento (UPA) inacabadas. Faltam recursos financeiros para conclusão das obras, aquisição de equipamentos e contratação de pessoal. O espírito do Decreto 10.530, já revogado, visava o término dessas obras, bem como permitir aos usuários buscar a rede privada com despesas pagas pela União. A simples leitura do Decreto em momento algum sinalizava para a privatização do SUS. Em havendo entendimento futuro dos benefícios propostos pelo Decreto o mesmo poderá ser reeditado – pontuou Bolsonaro.

Publicação do presidente Foto: Reprodução

Leia também1 Eduardo Bolsonaro se posiciona contra a vacinação obrigatória
2 Câmara dá 30 dias para governo explicar projeto da 'BR do Mar'
3 Governo investirá R$ 15,5 bi em energia nuclear, diz ministro
4 Vacina: Governadores, Maia, Alcolumbre e Guedes se reunirão
5 TCU decide arquivar acusação feita pelo MP contra Mario Frias

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.