Leia também:
X Bolsonaro confirma Nogueira e afirma: “Eu sou do Centrão”

Bolsonaro reúne-se com Eymael, presidente do Democracia Cristã

Apesar do encontro, Bolsonaro afirmou que o líder do DC deve disputar as eleições de 2022

Paulo Moura - 23/07/2021 10h26 | atualizado em 23/07/2021 10h47

José Maria Eymael (DC) Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado/Arquivo

O presidente Jair Bolsonaro recebeu, na tarde de quinta-feira (22), o presidente do Democracia Cristã (DC), José Maria Eymael, no Palácio do Planalto. A reunião não estava prevista na agenda oficial do líder, mas foi revelada durante a transmissão ao vivo realizada por Bolsonaro na noite de quinta.

A citação aconteceu enquanto o presidente falava da possibilidade de voltar ao PP para disputar a reeleição em 2022. O partido, ao qual Bolsonaro foi filiado na maior parte dos seus 28 anos como deputado, é presidido pelo senador Ciro Nogueira (PI), indicado nesta semana para comandar a Casa Civil. Apesar da conversa com o DC, Bolsonaro lembrou que Eymael deve disputar o pleito do próximo ano.

– Se eu vier a disputar, se vier a ser candidato, pode ser. Hoje, por exemplo, conversei com o José Maria Eymael, do PSDC. Me disse que irá disputar a Presidência de novo – disse Bolsonaro.

Bolsonaro está sem partido desde novembro de 2019, quando rompeu com o PSL, legenda pela qual chegou ao Planalto. No mesmo mês, lançou o Aliança pelo Brasil, mas a sigla não chegou a ser criada por conta da quantidade insuficiente de assinaturas oficializadas.

Nos últimos meses, o presidente vinha negociando com o Patriota. No entanto, convenções do partido para alterar o estatuto da sigla e garantir poderes a Bolsonaro foram contestados, e o presidente da legenda, Adilson Barroso, foi afastado da presidência e tornou-se alvo do Conselho de Ética do Patriota. Barroso já admitiu que Bolsonaro não concorrerá pela sigla em 2022.

Leia também1 Bolsonaro confirma Nogueira e afirma: "Eu sou do Centrão"
2 Queiroga diz que Covaxin está descartada neste momento
3 Defesa de Flordelis acusa juíza e Ministério Público de misoginia
4 Supremo mantém validade de julgamento que cassou Witzel
5 TSE nega apuração "secreta" e diz que o "sistema é auditável"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.