Leia também:
X STF deve manter autonomia do BC e ‘impor derrota’ à esquerda

Bolsonaro rebate sobre voto impresso: “Vai ter sim, Barroso”

Presidente acredita que haverá "uma convulsão no Brasil", caso não haja o voto auditável

Monique Mello - 18/06/2021 16h35 | atualizado em 18/06/2021 17h24

Presidente Jair Bolsonaro defende o voto impresso em 2022 Foto: Alan Santos/PR

Durante live desta quinta-feira (17) nas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro reforçou sua defesa pelo voto impresso, em reposta ao ministro do STF Luís Roberto Barroso.

– Vai ter sim [voto impresso], Barroso. Vamos respeitar o Parlamento – afirmou.

Para o chefe do Executivo, corre-se o risco de haver “uma convulsão no Brasil”, caso não haja o voto auditável nas urnas em 2022.

– […]Caso contrário, teremos dúvidas nas eleições e podemos ter um problema seríssimo no Brasil. Pode um lado ou outro não aceitar, criar uma convulsão no Brasil. Ou a preocupação dele é outra? É voltar aquele cidadão, o presidiário, para comandar o Brasil? – afirmou.

Bolsonaro considera que as urnas eletrônicas são vulneráveis a invasões e fraudes.

– Se acerta o placar de votação no TSE. Isso pode acontecer sim. Neguinho invade tudo, invade até a Nasa. Invade os computadores dos ministérios aqui à vontade, na última eleição teve atraso por invasão. O que queremos na verdade? É a certeza do voto – argumentou.

No dia 15 de junho, o ministro Luís Roberto Barroso, que também preside o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), havia criticado a aprovação do voto impresso pelo Congresso. Ele considerou a medida como “retrocesso” e que a medida seria “procurar solução para um problema inexistente”.

Leia também1 Bolsonaro: 'CPI da mentira' se ilude achando que vai derrubar governo
2 Queiroga sobre ser investigado pela CPI: 'tranquilidade absoluta'
3 Renan: 'Wizard e Weintraub fazem turismo da impunidade'
4 Randolfe e Renan abandonam sessão da CPI que ouve médicos
5 STF: Marco Aurélio anuncia decisão de adiar aposentadoria

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.